Madeira de píer do Dique do Tororó se solta e fere capoeirista: "Quase quebrei a perna"

salvador
25.06.2022, 12:22:00

Madeira de píer do Dique do Tororó se solta e fere capoeirista: "Quase quebrei a perna"

Professor dava aulas para grupo quando situação ocorreu

Uma das madeiras do píer do Dique do Tororó quebrou e se soltou na manhã deste sábado (25), ferindo um capoeirista que treinava no local. Dadá Jaques praticava a atividade e dava aulas no local quando tudo aconteceu.

"Eu estava treinando com meus alunos como sempre, no Dique do Tororó. Demos uma corrida, depois fomos fazer os movimentos de ginga e, quando eu pisei, a madeira cedeu. Ouvi um estalo e minha perna desceu direto, inteira. A minha sorte é que, quando eu pisei, não fiz o giro do corpo, senão eu não quebrei a perna", relatou.

Dadá ficou ferido ao se exercitar no Dique (Foto: Acervo pessoal)

Mestre Dadá Jaques disse estar aliviado por nenhum aluno da escola Dendê De Aro Amare ter se ferido. Já ele, teve ferimentos na coxa, joelho, canela e tornozelo. "Senti uma dor muito grande, estou com gelo na perna, cheio de lesões na coxa, canela, perto do joelho, tornozelo. Cheio de corte e hematoma. Foi um susto grande, acabei vindo para casa e não procurei um posto médico, mas talvez eu vá, porque a dor é intensa e pode afetar minha locomoção", desabafou.

Para evitar que outras pessoas se ferissem no local, Dadá colocou um balaio que encontrou na região em cima do buraco e conversou com pessoas que estavam no Dique, para evitar novos acidentes. "Meu medo é que aquilo ali esteja tudo podre e mais pessoas se machuquem, é um risco. Tem crianças que se exercitam e brincam aqui".

Procurada, a Conder lamentou o incidente ocorrido e informou que "irá reforçar o serviço de manutenção da estrutura do pier de madeira, que funciona como espaço de contemplação do espelho d'água".

Acrescentou ainda que "realiza periodicamente os serviços de manutenção e limpeza e que existem espaços adequados para a prática de esportes e outras atividades físicas no entorno do Dique".

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas