Mais de cinco mil argentinos não poderão vir para a Copa América

esportes
31.05.2019, 09:19:07
Atualizado: 31.05.2019, 11:06:57
Torcedores argentinos com registro de má conduta não poderão entrar nos estádios durante a Copa América (Gabriel Bouys / AFP)

Mais de cinco mil argentinos não poderão vir para a Copa América

Acordo de cooperação para identificar torcedores de má conduta será firmado entre Brasil e Argentina nesta sexta-feira (31)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os cerca de 5.400 torcedores argentinos que têm registros de antecedentes de condutas violentas em eventos esportivos não poderão frequentar os estádios brasileiros durante a Copa América, que será disputada de 14 de junho a 7 de julho.

A decisão faz parte do programa Tribuna Segura, uma das ações de um acordo de cooperação entre Argentina e Brasil. O documento será assinado nesta sexta-feira (31) pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e a ministra de Segurança do país vizinho, Patricia Bullrich. Na Copa do Mundo realizada no Brasil, em 2014, mais de 100 argentinos foram deportados. 

No Mundial da Rússia, em 2018, a lista do programa Tribuna Segura tinha três mil nomes. Um ano depois, cresceu para 5.400. São torcedores de 44 clubes, sendo que o Boca Juniors, com 900, e o River Plate, com 950, são as equipes que têm mais fãs registrados por má conduta. 


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas