Mangueira é homenageada em disco inédito de Bethânia

entretenimento
04.12.2019, 05:55:00
(Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

Mangueira é homenageada em disco inédito de Bethânia

Com arranjos e direção musical de Letieres Leite, álbum será lançado sexta-feira (6)

Devota de Oyá, divindade conhecida como Iansã ou Santa Bárbara que é celebrada hoje, a cantora Maria Bethânia vai homenagear a Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira com um álbum inédito: Mangueira - A Menina dos Meus Olhos (Biscoito Fino). O disco que será lançado na sexta-feira (6) é uma forma da cantora retribuir à agremiação, que venceu o Carnaval de 2016 com o tema Maria Bethânia - A Menina dos Olhos de Oyá.

Nascida em Santo Amaro da Purificação, Bethânia conta que poderia agradecer de diversas formas, mas escolheu fazer isso cantando. “Porque é o meu ofício. Meu orixá foi reverenciado através de mim. Ela, Iansã, era o enredo”, justifica Bethânia, sobre o álbum que fica disponível dois dias depois da data em homenagem a Iansã.

Com arranjos e direção musical do maestro Letieres Leite, Mangueira - A Menina dos Meus Olhos dialoga os sambas feitos na Bahia e no Rio de Janeiro em nove músicas. Além do samba-enredo vencedor do desfile, que foi composto por Caetano e Moreno Veloso, o disco reúne clássicos de artistas como Nelson Cavaquinho (1911- 1986), Paulinho da Viola e Assis Valente (1911-1958).

O repertório do disco inclui, ainda, dois sambas inéditos de Nelson Sargento e Tantinho da Mangueira. Ambos concorreram, em 2016, ao enredo da Mangueira com outras 37 músicas, mas não venceram e permaneceram inéditos.

Letieres assina arranjos e direção artística do disco de Bethânia (Dayse Cardoso/Divulgação)

Amálgama
Para o maestro Letieres Leite, a dificuldade maior era fazer com que os músicos do Rio de Janeiro e da Bahia estivessem em sintonia com as proposições do álbum. Da banda que acompanha Bethânia, ficou apenas o contrabaixista Jorge Hélder, que se apresenta ao lado do percussionista Luizinho do Jêje e do pianista Marcelo Galter, velhos conhecidos da Orkestra Rumpilezz.

“O primeiro acordo foi diminuir um pouco a velocidade deles e aumentar um pouco mais a maneira de tocar da Bahia.  Uma matriz rítmica que fosse comum aos dois”, conta Letieres. “Nunca tinha trabalhado dessa forma, foi um grande desafio. Uma desconstrução mesmo”, completa o maestro. O objetivo era chegar a uma matriz rítmica comum às duas culturas.

“Tudo feito de maneira meticulosa, porque o pedido de Bethânia era contemplar as duas culturas de forma amalgamada”, conta Letieres. “Hoje, é difícil o diálogo em todas as instâncias. Mas na música, ainda tem uma grande possibilidade de realizarmos diálogos profundos. Não tem força do mal que chegue perto”, garante.

Leia tambémDocumentário mostra Maria Bethânia 'com afeto e amor', diz diretor


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/thiaguinho-chora-ao-cantar-musica-que-escreveu-para-fernanda-souza-veja/
Cantor começou a se emocionar durante a canção 'Deixa Tudo Como Está'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/dancarino-morre-e-outras-duas-pessoas-ficam-feridas-em-ataque-de-faccao/
Três homens e uma mulher em um carro atiraram contra moradores em São João do Cabrito
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/jovem-se-finge-de-gato-e-mia-embaixo-da-cama-para-nao-ser-achado-por-policiais/
Ele é suspeito de ter participado de um latrocínio em Fortaleza
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/do-cordel-a-escultura-leitores-fazem-homenagens-para-correio/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/homem-deixa-delegacia-e-volta-atacar-publico-lgbt-na-porta-de-unidade/
Na madrugada, Edson Macedo invadiu bar Caras e Bocas, destruiu local e agrediu clientes e artistas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/triste-sina-da-mulher-ketchup-8-anos-depois-erenildes-aguiar-enfrenta-depressao/
Sem a fama de antes, arrependida e com doença severa, Erenildes vive de remédios e trancada dentro de casa
Ler Mais