Mano Brown estreia no Carnaval baiano

entretenimento
22.02.2020, 05:50:00
Mano Brown em ensaio nesta sexta (21) em Salvador com o Afrocidade (Edgar Azevedo_divulgação)

Mano Brown estreia no Carnaval baiano

Vocalista dos Racionais MC's é um dos convidados do grupo Afrocidade no trio Afropunk

Maior festival de cultura negra do mundo, o Afropunk escolheu o Carnaval para estreitar a relação com Salvador, cidade onde aporta em novembro, com uma edição  superaguardada – a primeira do evento na América Latina. A ação será no trio Navio Pirata, numa parceria com a banda BaianaSystem e acontece neste sábado (22), no circuito Barra-Ondina.

E o festival já se apresenta promovendo um encontro inédito entre o rapper paulista Mano Brown e a banda Afrocidade, ambos estreantes em trio elétrico. “Me sinto totalmente identificado com o festival e com os nomes envolvidos. Sendo na Bahia, então, é mais que especial”, afirmou Mano Brown, lembrando que Afrocidade abriu o show dos Racionais MC´s em Salvador, em outubro do ano passado. Entre as canções que Brown vai cantar estão os hits Marighela, Diário de um Detento e Nego Drama.

Além de Brown, o Navio Pirata ainda contará com as participações de Russo Passapusso e Roberto Barreto, do BaianaSystem, do cantor do Muzenza, Afro Jhow e do rapper Cronista do Morro. Um dos nomes da nova cena da música pop baiana, a Afrocidade celebra a estreia no palco ambulante  "Ter a oportunidade de dar continuidade a esse trabalho e evidenciar a música percussiva afro-baiana dentro Carnaval, numa ação coletiva com o Afropunk  é muito potente e gratificante pra gente”, afirma o vocalista do grupo, José Macedo.

Co-fundador e CEO do Afropunk, Matthew Morgan explica que escolheram o Carnaval para a ação, porque é um dos eventos mais importantes e populares do Brasil. "Eu pude sentir isso quando participei no ano passado. O que senti, na Bahia, foi uma conexão com nossos ancestrais. Isso me fez sentir como as possibilidades são infinitas. Para aqueles de nós, que foram forçados a sair, e aqueles de nós, que estão voltando para casa. Somos poderosos juntos, nos reconectando com nossos irmãos e irmãs, o que permitirá a mudança de que todos precisamos. Somos mais poderosos juntos", afirmou em entrevista ao CORREIO. 

Matthew ressalta que não se trata de trazer o  Afropink americano para cá. "Trata-se do Afropunk Brasil, com artistas brasileiros e profissionais brasileiros. E, particularmente, aqui na Bahia, porque é muito especial. E a nossa jornada para o Festival, em novembro, começa agora!"


Circuito Barra – Ondina

Sábado (22, às 22h45):  Afrocidade convida: Mano Brown, Russo Passapusso e Roberto Barreto (BaianaSystem), Cronista do Morro e Afro Jhow (Muzenza)

 Domingo (23, às 21h30):  BaianaSystem convida: BNegão, Vandal e Iracema Killiane (Ilê Aiyê)



***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas