Maria Bethânia emociona em sarau durante abertura da Flipelô

entretenimento
10.08.2017, 08:51:00
Sarau Maria Bethânia e As Palavras aconteceu na Igreja de São Francisco (Foto: Mateus Pereira)

Maria Bethânia emociona em sarau durante abertura da Flipelô

Cantora abriu a apresentação com a Oração de São Francisco, recitou poemas de autores diversos, mesclados com canções populares

Foi dada a largada para Flipelô, a Festa Literária Internacional do Pelourinho. Em uma cerimônia restrita a pouco mais de 300 convidados, a cantora Maria Bethânia emocionou com o sarau Bethânia e as Palavras, realizado na Igreja de São Francisco na noite desta quarta-feira (9).

Em uma espécie de homenagem ao santo católico que dá nome à igreja, ela abriu a apresentação com a Oração de São Francisco, recitou poemas de autores diversos, mesclados com canções populares e músicas como Lamento Sertanejo e Oração ao Tempo, acompanhada de violão e percussão. “Eu estou muito orgulhosa, feliz e comovida de estar aqui”, declarou a cantora baiana.  Bethânia dedicou um momento do espetáculo ao escritor Jorge Amado, que foi homenageado com Milagres do Povo, Gente Humilde entre outros textos e músicas. 

(Foto: Leto Carvalho/ Divulgação)
(Foto: Leto Carvalho/ Divulgação)
(Foto: Leto Carvalho/ Divulgação)
(Foto: Leto Carvalho/ Divulgação)
(Foto: Leto Carvalho/ Divulgação)
(Foto: Leto Carvalho/ Divulgação)
(Foto: Leto Carvalho/ Divulgação)
(Foto: Leto Carvalho/ Divulgação)
(Foto: Leto Carvalho/ Divulgação)
(Foto: Leto Carvalho/ Divulgação)
(Foto: Leto Carvalho/ Divulgação)

Ao lado de Zélia Gattai e Myriam Fraga, Jorge Amado é um dos homenageados da primeira edição da Flipelô. Nesta quinta (10), primeiro dia de atividades abertas ao público da Flipelô, o escritor completaria 105 anos. Promovida pela Fundação Casa de Jorge Amado, o festa literária vai ocupar dezenas de ruas e espeaços culturais do Pelourinho até domingo, em uma progrmação totalmente gratuita - para algumas das atividades é preciso realizar uma inscrição prévia.

Presente na abertura da Flipelô, o governador Rui Costa comemorou a iniciativa, que foi retomada depois de ser cancelada em 2014 por falat de recursos. “Este projeto deve se manter, porque a Bahia é isso, é poesia, é literatura, é arte e cultura. Esta é a marca e singularidade da Bahia. E nós haveremos de firmar, além das festas literárias de Cachoeira e de Mucugê, agora temos a Flipelô pra que a gente convide o Brasil e o mundo a vir no visitar, conhecer a poesia da Bahia. Com certeza já é um absoluto sucesso, que vai se repetir nos próximos anos”, disse o governador.

Oficinas, debates, encontros, shows de música, teatro, entre outras atividades gratuitas integram a programação. Durante quatro dias, 250 convidados e 60 atividades para adultos e crianças esperam por um público estimado de 30 mil pessoas.

O secretário da Cultura do Estado, Jorge Portugal, se emocionou com a participação de Maria Bethânia na abertura da Flipelô. “Nunca houve uma festa literária com uma abertura tão bonita. E daqui pra frente é só emoção, conhecimento, a arte da palavra em primeiro lugar”. A programação completa da Flipelô está disponível no site www.flipelo.com.br .

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas