Marighella: filme de Wagner Moura é vazado na internet

entretenimento
10.05.2021, 19:50:00
Atualizado: 10.05.2021, 21:22:07
Seu Jorge interpreta o guerrilheiro Carlos Marighella (divulgação)

Marighella: filme de Wagner Moura é vazado na internet

Equipe diz que o link é pirata; longa tem estreia programada para novembro deste ano

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A equipe responsável pelo filme Marighella, dirigido por Wagner Moura e que ainda não entrou em cartaz no Brasil, foi surpreendida pelo vazamento do longa-metragem. Desde o último domingo (9), circula por meio de redes sociais um link não-oficial que dá acesso à íntegra da produção com legendas em inglês.

Produtores, distribuidores e técnicos, além do próprio Wagner Moura, se reuniram, nesta segunda-feira (10) para tratar do assunto. A equipe quer iniciar uma investigação para averiguar detalhes do caso e chegar aos autores do crime. Em redes sociais e correntes encaminhadas no WhatsApp, o arquivo é compartilhado com mensagens dizendo que a produção do filme ou mesmo o diretor disponibilizaram o filme. Segundo a equipe, a informação é falsa.

Internamente, especula-se que o vazamento tenha ocorrido fora do Brasil, já que apenas a versão com legendas em inglês foi disponibilizada. Os responsáveis por Marighella também devem definir como ficam as estratégias de divulgação e lançamento da produção, prevista para estrear nos cinemas brasileiros em novembro de 2021.

“Por alguma razão as pessoas acham que roubar fruta na árvore ou assistir filme pirata não é roubo. A mente humana é pródiga em autoengano”, lamentou o produtor Fernando Meirelles.

Estrelada por Seu Jorge, a cinebiografia narra os últimos anos de vida de Carlos Marighella, guerrilheiro que liderou um dos maiores movimentos de resistência contra a ditadura militar no Brasil, na década de 1960. Participam do elenco também Bruno Gagliasso, Adriana Esteves, Humberto Carrão, Luiz Carlos Vasconcelos, Herson Capri e Bella Camero.

Pronto há mais de dois anos, Marighella foi afetado por questões burocráticas que têm atrapalhado seu lançamento no país. Em junho de 2019, foi divulgado que  o longa chegaria aos cinemas brasileiros em 20 de novembro de 2019, Dia da Consciência Negra. O anúncio foi feito por Mário Magalhães, autor de Marighella, biografia que serviu de base para o roteiro do filme, assinado por Wagner Moura e Felipe Braga.

Em setembro de 2019, no entanto, a produtora O2 Filmes divulgou uma nota informando que não havia conseguido cumprir "todos os trâmites" exigidos pela Agência Nacional de Cinema (Ancine). Anteriormente, a produtora já havia recebido uma negativa da Ancine relativa a um pedido de reembolso no valor de R$ 1 milhão.

Em janeiro de 2020, uma nova data de estreia foi anunciada para o mês de maio de 2020. Entretanto, por conta da pandemia, o lançamento foi novamente suspenso. Posteriormente, a data foi prorrogada para abril de 2021, e em seguida para novembro de 2021.

Desde que foi exibido no Festival de Berlim, em fevereiro do ano passado, a distribuidora Paris Filmes vem sendo pressionada para lançar Marighella em circuito comercial. Durante sua passagem pela Berlinale, em 2019, o próprio diretor, Wagner Moura, disparou: "Gostaria muito que o filme fosse lançado no Brasil o mais rápido possível".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas