Menina de 7 anos é assassinada em Feira de Santana; polícia prende um dos acusados

bahia
31.03.2021, 21:00:00
Atualizado: 31.03.2021, 21:10:09
(Divulgação)

Menina de 7 anos é assassinada em Feira de Santana; polícia prende um dos acusados

Alvo dos tiros era o pai da menina. Preso diz que atirou por vingança, já que o pai da menina teria atirado contra seu comparsa há cerca de um mês

Ana Júlia Bispo de Jesus, de 7 anos de idade, morreu na noite da última terça-feira (30), no Hospital Estadual da Criança (HEC), em Feira de Santana, após ser baleada na localidade conhecida como Portelinha no bairro Mangabeira.

Segundo informações da mãe da criança, Juliana dos Santos Bispo, o alvo seria o pai da menina, Adailton Ferreira de Jesus. O homem estava com a criança quando foi surpreendido por dois criminosos que efetuaram os disparos.

Ana Júlia foi baleada na cabeça. Ela chegou ser socorrida pelo pai, que a levou até a sede do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) na Avenida João Durval Carneiro. Ana Júlia chegou a receber os primeiros socorros, e foi transferida para o HEC, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Suspeito preso; pai da menina trocou tiros

De acordo com informações do delegado Fabrício Linard, em contato com o site Acorda Cidade, um dos suspeitos do crime foi localizado e preso em flagrante.

O pai da menina também chegou a ser preso pela Polícia Militar por porte ilegal de armas. De acordo com a polícia, Adailton Ferreira trocou tiros com os autores do assassinato de Ana Júlia. O pai da menina foi liberado mediante pagamento de fiança. 

O delegado detalhou o crime. Segundo ele, os homens que mataram a menina chegaram em uma moto.

"Esse indivíduo que foi preso chegou pilotando a moto e o parceiro na garupa. Eles estavam no encalço do pai da garota, e desembarcaram da motocicleta já atirando e o pai da garota teve a reação de correr com a criança. Infelizmente a criança foi alvejada, o pai não. O pai estava armado e houve uma troca de tiros, inclusive quando a menina estava no Hospital Estadual da Criança ele foi preso pela Polícia Militar, e encaminhado para o Plantão Central onde foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. Foi arbitrada a fiança e ele foi pra casa”, informou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado Fabrício Linard, o suspeito preso já está à disposição da Justiça, enquanto o segundo envolvido no crime já foi identificado e é procurado.

“Ele foi preso em uma ação conjunta entre a Polícia Civil e a Polícia Militar e já se encontra flagranteado à disposição da Justiça. Nós ouvimos o pai da vítima, que disse que o suspeito efetuou os disparos, mas que a maioria dos tiros foi disparada pelo segundo indivíduo. Ambos os autores do homicídio estavam armados e atiraram contra as vítimas. O suspeito preso afirma que havia um desentendimento, e acusa o pai da menina de ter atirado contra o outro há aproximadamente um mês. Há uma rixa entre eles, mas não cremos que a motivação seja essa. A continuidade da investigação é que vai revelar a motivação deste homicídio da pequena Ana Júlia”, relatou o delegado.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas