Meu Domingo: praias, comidinhas e boa música pela cidade

entretenimento
01.03.2020, 06:00:00
Felipe Guedes ao lado de Caetano Veloso no show no TCA (Foto: Uns Produções/Divulgação)

Meu Domingo: praias, comidinhas e boa música pela cidade

Revelação da música instrumental baiana, Felipe Guedes é o convidado da semana

Neto do maestro Vivaldo Conceição e sobrinho do percussionista Gabi Guedes, Felipe Guedes, 28 anos, começou na música ainda na infância e tem tocado diferentes artistas como Lazzo Matumbi, Ivete Sangalo, Saulo Fernandes e Roberto Mendes.

Entre os trabalhos mais recentes, está a participação especial no show de lançamento do álbum de Caetano Veloso e Ivan Sacerdote, em fevereiro, no Teatro Castro Alves, quando chamou atenção por sua versatilidade musical. Convidado da coluna Meu Domingo, Felipe preparou um roteiro que inclui praias, restaurante e dicas musicais para curtir em Salvador.  


TOP 3

Praias - Praia da Gamboa, que tem um pôr do sol maravilhoso e a Praia das Neves, na Ilha de Maré. Para chegar lá, é preciso atravessar de barco, mas vale a pena, pois é belíssima e aconchegante.

Restaurantes - D’Venetta no Santo Antônio Além do Carmo, com comida e música ao vivo da melhor qualidade, e Casa da Mãe, no Rio Vermelho, aberta de segunda a sábado com música ao vivo. Quero indicar também a B-Vegan, uma hamburgueria vegana maravilhosa, na Pituba.

Música - Mercadão CC, um local de atividades diversas, bazar, venda de vinil, mostra de documentários e uma agenda musical de ótima qualidade. Sugiro ir às quintas, quando a banda POWA( soul/funk/jazz/mpb) toca, e aos domingos, que tem a a orquestra de cumbia Sonora Amaralina.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas