Militares doam 900 bolsas de sangue para unidades de saúde da capital

coronavírus
24.07.2020, 06:00:00
(Foto: Marina Silva/CORREIO)

Militares doam 900 bolsas de sangue para unidades de saúde da capital

Ação é realizada pelo Comando Conjunto da Bahia, que reúne militares da Marinha, Exército e Aeronáutica

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Quase 900 bolsas de sangue. Esse foi o resultado de cinco visitas realizadas por militares do Comando Conjunto da Bahia em bancos de doação de sangue de Salvador. A última doação, realizada na manhã desta quinta-feira (23), aconteceu no Hospital do Subúrbio e contou com a presença de 27 militares voluntários. 

O grupo faz parte do chamado Comando Conjunto, que reúne militares do Exército, Marinha e Aeronáutica, e foi criado em março para apoiar ações de combate ao coronavírus. “O objetivo do Comando Conjunto é oferecer apoio aos órgãos do governo do estado nas ações de combate ao coronavírus e, com isso, ajudar a diminuir os efeitos causados na pandemia. Entre as ações já apoiamos entregas de cestas básicas, já realizamos ações de desinfecção, e tem essa ação em parceria com a Hemoba”, explica o tenente-coronel Dinis.

Em todas as cinco visitas realizadas nos últimos cinco meses, os militares se apresentaram de forma voluntária depois que um trabalho de conscientização foi realizado pelo Comando. “A gente fala sobre a importância desse gesto nobre, principalmente nesse momento de pandemia. E aí conseguimos inspirá-los a doar, porque debaixo da farda tem um cidadão também, e de repente pode ser um de nós, um familiar nosso que pode precisar de uma transfusão também”, diz o tenente.

Depois da doação, o militar registrou um apelo para que a população siga o exemplo. “É importante dizer que as pessoas não tenham medo, que é um ambiente seguro onde estão tomando todos os cuidados, o hospital é grande e isso possibilita que todo procedimento seja realizado com segurança, Além disso, toda equipe está tomando os cuidados, os técnicos de máscara, usando álcool em gel”, relatou Dinis. 

Comando Conjunto no Hospital do Subúrbio nessa quinta, 23 (Foto: Marina Silva/ CORREIO)

Aumento
A doação realizada pelos militares representa um alívio, mesmo que momentâneo, para o hospital, que tem os estoques de sangue entre crítico e ruim para todos os tipos sanguíneos. Segundo os parâmetros, quando o estoque está no nível crítico, apenas casos de urgência e emergência conseguem ser atendidos. 

“Temos vivenciado situações muito complicadas porque o número de doações caiu bastante e nós continuamos precisando, não só para pacientes cirúrgicos, mas para pacientes em estados mais graves de covid-19”, explica a médica Isa Lyra, coordenadora da agência transfusional do Hospital do Subúrbio

A médica relata ainda que com pandemia a necessidade pelas transfusões aumentou - 26% das transfusões realizadas nos últimos dois meses são para pacientes de covid- 19. Ainda segundo a profissional, a unidade de saúde realiza uma média de 400 a 500 transfusões mensais. “Quando o quadro está mais grave, muitas vezes, é preciso recorrer à transfusão para os pacientes com covid. Então acaba que a demanda tem aumentado”,detalha. 

A médica explica que todo o procedimento de doação é realizado de forma segura e segue normas específicas para evitar contágio pelo novo coronavírus. “As pessoas têm receio por conta da questão do distanciamento, mas temos tomado o maior cuidado tanto em relação à equipe quanto com o doador, temos feito atendimento com hora marcada, com mais distanciamento”. 

Quem quiser doar pode escolher o banco de sangue mais próximo e entrar em contato para agendar uma doação com hora marcada. No Hospital do Subúrbio, localizado na Rua das Pedrinhas, s/n, Periperi, o funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h e das 13h às 16h30, e o contato pode ser feito pelos telefones (71) 3217-8824/8905/8823

*Com orientação da subeditora Clarissa Pacheco 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas