Monterrey derrota Al Hilal nos pênaltis e fica em 3º no Mundial

esportes
21.12.2019, 14:49:00
Atualizado: 21.12.2019, 14:49:36
Luis Cardenas, goleiro do Monterrey, defende um pênalti (Giuseppe Cacace / AFP)

Monterrey derrota Al Hilal nos pênaltis e fica em 3º no Mundial


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Monterrey, do México, conquistou neste sábado a terceira colocação do Mundial de Clubes com uma vitória por 4 a 3 nos pênaltis sobre o Al Hilal, da Arábia Saudita. No tempo normal, as equipes fizeram uma partida muito franca, cheia de oportunidades de gol, que terminou empatada por 2 a 2.

O confronto, disputado no Estádio Internacional Khalifa, em Doha, no Catar, serviu como uma preliminar para a final do Mundial, entre Flamengo e Liverpool, marcada para o mesmo local

O Monterrey jogou neste sábado com uma formação completamente diferente da que perdeu para o Liverpool, na quarta-feira. O motivo: na próxima quinta, o time vai disputar a primeira partida da final do Campeonato Mexicano, contra o América. O técnico Antonio Mohamed decidiu mandar vários titulares de volta para casa antes mesmo do confronto com o Al Hilal, o que gerou uma situação inusitada: a equipe do México contou com apenas quatro atletas no banco de reservas.

Nesse cenário, ficou mais fácil para o time saudita dominar o jogo no primeiro tempo. Aos 35 minutos, o Al Hilal abriu o placar com um gol do brasileiro Carlos Eduardo, que recebeu um bom cruzamento de Al Shahrani e marcou com uma cabeçada certeira

A partida ficou bem mais aberta na segunda etapa, quando o Monterrey, mesmo com sua equipe reserva, mostrou que estava determinado a não deixar o Mundial com uma derrota. O empate chegou aos dez minutos, quando Arturo González aproveitou uma confusão na área do Al Hilal para marcar de cabeça o primeiro gol mexicano.

A equipe da América do Norte se animou com o empate e partiu para cima dos sauditas. E não demorou a transformar a pressão em vantagem no placar. Aos 16, Meza recebeu a bola de Zaldivar na pequena área, sem marcação, e não deu a menor chance ao goleiro Almuaiouf.

O Monterrey era, então, o dono da situação, mas as coisas mudaram com a entrada em campo do atacante francês Gomis, estrela do Al Hilal. Ele empatou a partida aos 21 com uma cabeçada que fulminou o goleiro Cárdenas. Dali até o fim do jogo, as duas equipes tiveram boas oportunidades para fazer o gol da vitória - Gomis chegou a mandar um chute na trave nos acréscimos -, mas não conseguiram evitar o empate.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas