Museu de Arte Moderna volta a abrir aos domingos

entretenimento
25.08.2019, 06:00:00
Em 2010, o Museu de Arte Moderna completa 60 anos (Árisson Marinho/arquivo correio)

Museu de Arte Moderna volta a abrir aos domingos

Após passar reforma, espaço também ganhou cinema e café

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Mais um motivo para visitar o Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), na Avenida Contorno. O espaço voltou a abrir aos domingos, para alegria de muitos que não conseguem encaixar uma visita no local durante a semana. Em março do ano passado, em meio à dificuldades, o Solar do Unhão deixou de funcionar no último dia da semana que, convenhamos, é o preferido de muita gente para programas de  lazer.

A boa notícia vem no rastro das novidades apresentadas no dia 11 de julho, quando foi entregue a reforma que incluiu nove espaços do complexo – entre eles a Capela, o Salão Principal, o CineMam, um novo café e uma nova reserva técnica - onde fica guardado o acervo do museu. Com isso, os domingos  por lá estão um burburinho só.

vik
Obra integra a exposição Imaginária, de Vik Muniz: visita por 29,8 mil pessoas (Foto: divulgação)

“Ao abrirmos aos domingos, buscamos também colocar o MAM na rota cultural de Salvador, sendo mais uma opção de lazer aos soteropolitanos, que agora podem passar o dia no complexo e participar de diversas atividades”, afirma a historiadora e produtora cultural Tereza Lino, que assumiu a direção do espaço em março passado.

Tereza diz que os resultados satisfatórios já podem ser vistos no número de visitantes à mostra Imaginária, de Vik Muniz, que segue em cartaz até o próximo dia 31:  quase 30 mil pessoas. Portanto, se hoje você quiser conferir a elogiada exposição do artista plástico paulista, pode ir lá  das 14h às 18h. Mas a mostra, que traz fotos com mosaicos de imagens criados a partir de outras imagens, é apenas a cereja do bolo.

Antes ou depois da visita, é possível  conferir  um dos sete  filmes em cartaz na novíssima e charmosa SaladeArte MAM. Minha dica é o drama  Dor e Glória, de Pedro Almodóvar, em sessão às 18h45, um filme forte e delicado, que fala sobretudo de nossa relação com as dores da vida e com o tempo, este senhor inevitável. Um Almodóvar como você nunca viu.     

Mas se o programa inclui crianças, vale assistir Turma da Mônica - Laços (10h), a versão bacana em live action de Daniel Rezende para a história da Turma da Mônica. E tem também Aula de Ioga, às 16h30, para todas as idades, com o Coletivo Ser Ioga.

Em 2020, o MAM completa 60 anos. Até lá deve ficar pronta a segunda etapa da obra -   que incluirá a área do antigo restaurante e do píer.  “No momento pensamos em novos projetos educativos e culturais, no acolhimento das comunidades ao redor do Solar do Unhão, no intercâmbio de experiências e no fomento da cultura como um todo. Nosso compromisso é com a arte e com a democratização da cultura em diversas frentes” , afirma Tereza. 


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas