Música inédita de Cássia Eller sai em DVD gravado ao vivo em 2001

entretenimento
01.01.2013, 12:12:00

Música inédita de Cássia Eller sai em DVD gravado ao vivo em 2001

Cantora aparece mais suave, sentada o tempo inteiro, serena e sorridente

Roberto Midlej
roberto.midlej@redebahia.com.br


A cantora carioca Cássia Eller (1962-2001) morreu poucos dias após completar 39 anos, no ápice da carreira, após alcançar seu maior sucesso comercial com o Acústico MTV. E, como de costume com artistas populares mortos, as gravadoras costumam revirar o baú atrás de material inédito que possa render trocados para a indústria, os herdeiros e ainda dê algum alento aos fãs.

Seguindo o costume dos lançamentos póstumos, sai o DVD/CD Cássia Eller Do Lado do Avesso (Universal), um registro do show Luz do Solo, gravado em 2001, no antigo ATL Hall (hoje, Citibank Hall), no Rio. Nesse caso, no entanto, o lançamento vai um pouco além do caça-níqueis, já que traz realmente algumas novidades.

A primeira novidade é a performance solo de Cássia do começo ao fim de um show, o que ainda não havia sido registrado em DVD. Em toda a apresentação, só um músico acompanha a cantora e, ainda assim, em apenas uma faixa: o saxofonista Fábio Meneghesso no blues You’ve Changed, de Bill Carey e Carl Fischer.

Chicão
Em todas as outras músicas, é a velha Cássia Eller com a interpretação visceral de sempre, mas acompanhada exclusivamente de seu violão. Aliás, de seus três violões: o de 12 cordas, o de nylon e o de aço, alternados entre uma canção e outra.

Outra novidade é o registro pela primeira vez de Do Lado de Avesso, uma composição da própria Cássia Eller, que pouco se arriscava a criar letras ou melodias. Instrumental, a composição foi batizada pelo filho da cantora, Chicão, 19 anos.

Se tem alguém na história recente da música brasileira que justifica a classificação de intérprete, esse alguém é Cássia Eller. Poucos cantores ou cantoras brasileiros tiveram no palco um desempenho tão distoante de seu comportamento fora dele.

Era famosa a timidez da artista no dia a dia mas, quando subia ao palco, Cássia tinha um comportamento irreverente, transgressor e, às vezes, meio moleque.

Suave
No entanto, nesse show, aos 39 anos, a intérprete se mostrava um pouco mais contida, tanto no comportamento em palco como no jeito de cantar, algo adequado ao formato voz & violão. Em Do Lado do Avesso, Cássia aparece mais suave, sentada o tempo inteiro, serena e sorridente, como se percebe em closes que revelam a felicidade da cantora que morreria nove meses depois.

Mas é claro que o seu jeito moleque também aparece em um palavrão aqui e acolá ou em um momento da interpretação de Diamante Verdadeiro (Caetano Veloso) em que imita os trejeitos da voz da Maria Bethânia.

A edição do DVD também ajuda, já que mantém os comentários que ela faz antes de cantar as músicas e conta pequenas historinhas que revelam um pouco de sua intimidade e admiração por compositores como Vítor Ramil, Gilberto Gil e o velho amigo Nando Reis.

O melhor momento da intérpreta aparece em 1º de Julho (Renato Russo), que já havia sido gravada por ela em 1994, em estúdio, e em 1996, também em versão ao vivo bastante parecida com esta que chega em DVD.

Eleanor Rigby, dos Beatles, que já havia sido registrada por Cássia em seu primeiro álbum, reaparece em versão reggae com direito a um sotaque jamaicano em tom brincalhão (ela gostava de imitar sotaques de outros artistas). A segunda parte do DVD não apresenta novidades: é uma coletânea de melhores momentos ao vivo, incluindo vídeos de Relicário, Smeels Like Teen Spirit e Rubens.

Documentário
Os fãs de Cássia Eller podem se preparar, pois vêm mais novidades interessantes por aí. Em fevereiro, começa a ser filmado o documentário Cássia, de Paulo Fontenelle, que dirigiu Loki, sobre o mutante Arnaldo Baptista.

Em teatro, no Rio de Janeiro, será montado o espetáculo Cássia Eller, o Musical, com direção musical de Lan Lan, que integrou a banda de Cássia Eller. Em branco, os 50 anos de nascimento da cantora não vão passar, com certeza.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas