Músicas de Chico Buarque guiam nova versão do espetáculo Palavra de Mulher

entretenimento
26.09.2018, 10:30:00
Atualizado: 26.09.2018, 11:06:00

Músicas de Chico Buarque guiam nova versão do espetáculo Palavra de Mulher

Peça teatral apresenta as canções de Buarque com conotação feminista

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Em um misto de show e teatro, as diversas gerações do universo feminino são revisitadas através das músicas de Chico Buarque. As letras poéticas conduzem o espetáculo Palavra de Mulher, que ganha apresentações na Caixa Cultural desta quarta-feira (26) a sábado, às 20h; e domingo, às 19h. A obra entra em clima de comemoração pelos 10 anos de turnê pelo Norte e Nordeste, porém, desta vez, com novidades. “Repaginamos um pouco o repertório e incluímos mais danças e outros aspectos cénicos”, conta a atriz Tânia Alves, que empresta corpo e voz para suas personagens junto às atrizes e cantoras Lucinha Lins e Virgínia Rosa. 

(Foto: Divulgação)

A peça, com ingressos por R$ 20 e R$ 10, acumula um público de mais de 250 mil pessoas em 50 cidades no Brasil. Aclamada pela crítica, a montagem ainda recebeu, em 2014, quatro indicações ao prêmio Bibi Ferreira, incluindo as categorias de Melhor Musical Brasileiro, Melhor Diretor (para Fernando Cardoso), Melhor Diretor Musical (para Ogair Júnior) e Melhor Atriz (para Tânia Alves).       

Em clima de cabaré, as intérpretes vão para além de Buarque em alguns momentos e chegam a recitar poesias de outros autores e incluir frases pontuadas pelo diretor da montagem, Fernando Cardoso. “Ainda assim, o espetáculo prossegue sendo, em 90% do tempo, um grande show musical”, afirma Alves.    

  No palco, as personagens, que interagem com a plateia, abordam temas que vão desde a esperança e as conquistas até a solidão e o abandono. “Vamos chamar alguém da plateia para dançar em um dos atos. É uma consequência de quebras da quarta parede”, adianta a atriz.        

Acompanhadas pelos músicos Ogair Júnior, Ramon Montagner e Robertinho Carvalho, as cantoras trazem um repertório que inclui músicas como À Flor da Pele, Teresinha, Palavra de Mulher, O Meu Amor, Folhetim, Atrás da Porta e Tatuagem.

Relembre músicas de Chico Buarque:




FEMINISMO
Num momento em que a condição e o empoderamento da mulher estão no centro dos debates sociais, o espetáculo promete ser firmado como um estímulo à reflexão sobre o tema. Chico, porém, já havia recebido críticas sobre uma possível conotação machista nas suas músicas, mas esclareceu. Em relação a uma das músicas, o cantor, por exemplo, disse: "Quando digo que um homem vai deixar a esposa para ficar com a amante, não acho que seja machismo. Machismo seria ele ficar com as duas, enganar...". 

“Algumas das músicas tratam da mulher submissa, mas não vejo como machismo por parte do Chico, pelo contrário, vejo como denúncia e coragem – por ter escrito tantas dessas canções há anos atrás. Elas servem para que possamos perceber o quanto a problemática prossegue deixando vestígios”, conclui Tânia.        

Com adereços e objetos cênicos, as atrizes se revezam em interpretações em trio, duo e solo. “Elas são artistas com personalidades diferentes, porém se harmonizam de uma forma fora do comum. As três têm qualidades singulares e, juntas, provocam um resultado de grande beleza”, enfatiza o diretor Cardoso.

SERVIÇO:
Caixa Cultural Salvador (Rua Carlos Gomes, 57, Centro).
De hoje a sábado, às 20h; e domingo, às 19h.
Ingresso: R$ 20 | R$ 10.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas