Nairzinha lança primeiro livro para o público infantil

entretenimento
18.07.2022, 06:00:00
Ilustração da designer Kuy, no livro de Nairzinha (Kuy)

Nairzinha lança primeiro livro para o público infantil

Lançamento será na LDM do Shopping Bela Vista, domingo (24)

Nairzinha já participou de mais de seis mil eventos públicos de brincadeiras com crianças. Junta-se a elas para brincar, contar histórias, cantar... Com os quatro netos, não tem sido diferente. Já está também na era digital, com podcast e canal no YouTube, ambos com o nome Nairzinha Vovó Naná. Em 48 anos de profissão, a assistente social e antropóloga já capacitou muitos adultos para a educação infantil e deu muitas palestras a profissionais da educação.

Mas o que surpreende é que, mesmo com esse extenso currículo dedicado ao público infantil, Nairzinha nunca escreveu um livro para a criançada. Na verdade, ainda não havia escrito. É que, finalmente, no próximo domingo, às 15h, ela lança na Livraria LDM do Shopping Bela Vista seu primeiro livro direcionado aos pequenos: Casa de Vó (Guaxe Produções/ R$ 40/ 40 págs.). A data não foi escolhida à toa, afinal, no dia 26 deste mês comemora-se mais um Dia dos Avós.

Nairzinha (foto: Henriqueta Alvarez)

Nairzinho demorou para escrever para as crianças, mas resolver mergulhar fundo, afinal já tem dez livros prontos, que devem ser lançados em breve. Neste primeiro, a vó Naná, alter ego de Nairzinha, recebe cinco crianças em sua casa. A missão dela, claro é tornar o dia deles mais divertido, fazendo aquilo que Nairzinha sabe fazer como poucos: brincar.

Casa de Vó tem uma inspiração autobiográfica, afinal a autora se lembra que, em sua infância, passava dias muito prazerosos com a própria avó.

"Eu era pequena e chegava na casa de minha avó já gritando, desde a rua. Ela ia correndo pra porta de casa e dizia 'Veio brincar?'. Aí, a gente ia pra varanda da casa, ela sentava com a gente e ficava brincando o dia todo..."

Com a avó, Nairzinha aprendeu a fazer bola de meia, visitava o galinheiro, cantava músicas de galo e galinha, brincava de cabra-cega, cozinhava... e tudo isto está em Casa de Vó ou nos próximos livros que a autora pretende lançar. Para publicar a coleção completa, depende apenas de apoio financeiro ao projeto.

Nairzinha diz que já se perguntava por que ainda não havia criado histórias para o público infantil e desconfia o motivo: "Acho que eu atribuía aos adultos um valor maior que eles realmente têm. Achava que eles iam passar para as crianças as coisas que estão no livro. Mas muitos adultos nem foram crianças", lamenta Nairzinha. A escritora ressalta a importância da brincadeira para a formação do ser humano: "O que configura a criança é a ludicidade, o espaço de ser alguém que cria e que se engaja com seu pensamento de forma livre, prazerosa".

Casa de Vó também reforça a importância dos avós na vida dos netos. "Os avós já perceberam que eles têm um papel muito mais importante que limpar a bunda dos netos, fazer comida pra eles ou levá-los à escola. Faço questão de dizer que eles não são pais substitutos. Eles têm o papel da crença, das inspirações, dos sonhos, das fantasias...", revela Nairzinha, que foi avó pela primeira vez há 18 anos, quando ela tinha 55.

"Quando minha primeira neta nasceu, tive certeza e pensei: 'ela vai me levar para o futuro'. E tudo que eu ensinar vai ficar tatuado na alma dela", diz a emocionada avó.

Para as ilustrações, Nairzinho convidou a desenhista Karyne Elise, que assina seus trabalhos como Kuy. A artista se diz apaixonada por "coisas lúdicas e fofinhas". "Crio em minhas obras um universo explodindo de cores, luzaes, texturas e alegria. Com esse universo mágico, faço os olhos de adultos e crianças brilharem de felicidade e abrir o sorrisão até dos mais ranzinzas", revela Kuy.

SERVIÇO

Casa de Vó

Autora: Nairzinha

Editora: Guaxe Produções

Valor: R$ 40 | 40 págs.

Ilustrações: Kuy

Lançamento: Domingo (24), na Livraria LDM do Shopping Bela Vista

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas