'Não podemos tomar dois gols de bola parada', lamenta Artur

esportes
21.10.2019, 21:46:00
Atualizado: 21.10.2019, 21:54:51
Artur marcou o gol do Bahia, mas não impediu a derrota tricolor em Pituaçu (Foto: Betto Jr./CORREIO)

'Não podemos tomar dois gols de bola parada', lamenta Artur

Tricolor sofreu dois gols no fim e viu o Ceará virar partida em Pituaçu

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O que era para ser um dia de festa para o atacante Artur, terminou em lamentações. Na noite desta segunda-feira (21), o baixinho ia saindo como o herói do Bahia contra o Ceará, mas viu o alvinegro marcar dois gols no final do jogo e decretar a derrota tricolor em Pituaçu. O resultado impediu o Esquadrão de chegar ao quinto lugar da Série A do Brasileirão e entrar na zona de classificação para a Libertadores. Ao fim do jogo, Artur lamentou a forma como as coisas se desenvolveram. 

"A gente lamenta muito, não podemos tomar dois gols de bola parada. Temos que melhorar. Agora é erguer a cabeça, porque temos outros confrontos pela frente", disse o camisa 98. 

A derrota para o Ceará foi o terceiro tropeço seguido do Bahia como mandante. Antes, o time havia perdido para Athletico-PR e empatado com o São Paulo, ambos na Fonte Nova. Na oitava colocação, com 41 pontos, o Bahia vai ter mais uma chance de se aproximar do pelotão da frente. 

Neste sábado (28), o tricolor recebe o Internacional, sexto colocado com 42 pontos, um a mais que o Bahia, em duelo direto na Fonte Nova. A partida está marcada para às 19h. Para o confronto, o técnico Roger Machado não terá o meia-atacante Élber, que recebeu o terceiro cartão amarelo e vai cumprir suspensão.  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas