Negritude, afeto e dengo: Dicequeira lança novo single

entretenimento
02.04.2021, 09:45:00
(Foto: Coletivo ISO314/Divulgação)

Negritude, afeto e dengo: Dicequeira lança novo single

Música mistura Trap, R&B e o pagodão baiano

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Dicerqueira lançou mais uma. Disponível nas principais plataformas digitais,o seu novo single "Baebae" fala sobre a afetividade através da ótica de um homem preto. O projeto musical conta com o apoio do Novíssimos Labs, festival laboratório de capacitação e impulsionamento de carreiras de artistas da novíssima música soteropolitana.

A produção musical é assinada por Faustino Beats e Manigga, mesclando Trap, R&B e o pagodão baiano. A mixagem e masterização é assinada por Isaac Neves.

O videoclipe, que tem previsão de ser lançado na segunda metade de abril, tem a direção, e roteiro assinadas pelo próprio artista. A direção de arte também fica por conta do próprio DICERQUEIRA, em parceria com Junior Dias. 

A direção de fotografia e a filmagem e direção de fotografia assinada pelo coletivo ISO314. A ideia é mostrar a construção afetiva de pessoas pretas mesmo com todos os traumas acumulados durante a vida e como elas lidam com uma situação de afeto. 

“Dia desses eu estava relendo o texto “Quem deu dengo aos meninos negros?”, do Omolojí Àgbára Dúdú que vi pelo instagram. Além da questão título do texto, ficou na minha cabeça que além de nunca termos recebido afeto, nunca fomos permitidos de viver afetividade. Desde sempre esse lugar de corpo-sentimento nunca nos pertenceu. Quantos homens pretos foram ensinados a serem afetuosos? Quantos homens pretos foram permitidos a expressar a sua sensibilidade?”, diz o artista.

Membro da novíssima geração da música baiana, o rapper, cantor, ator e compositor DICERQUEIRA se acostumou a realizar grandes feitos mesmo com pouco tempo de carreira. Nascido em Salvador, foi após entrar no coral da escola na adolescência que descobriu sua paixão pela música. 

Consumidor assumido da cultura POP e da black music global, ele mescla diversos estilos musicais para criar a sua sonoridade única. Iniciou sua carreira profissionalmente na música em janeiro de 2019 ao lançar “Lendária”, sua primeira canção de trabalho, que logo ganhou destaque na cena soteropolitana e chamou a atenção de nomes consagrados como Maria Gadú e Caetano Veloso.

Desde então o rapper já se apresentou em grandes palcos e festivais como os da Virada Sustentável, onde teve sua canção “Grandeza” como música tema da edição 2019 e também com ela se tornou o primeiro rapper a vencer o Prêmio de Música Educadora FM na categoria Melhor Intérprete Vocal (2019) em parceria com a cantora baiana Danny Nascimento.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas