No judô, Eduardo Barbosa é eliminado dos Jogos de Tóquio

esportes
26.07.2021, 07:04:00
Atualizado: 26.07.2021, 07:04:45
Francês Guillaume Chaine finaliza o judoca brasileiro Eduardo Katsuhiro Barbosa (Reprodução)

No judô, Eduardo Barbosa é eliminado dos Jogos de Tóquio

Ele foi derrotado por francês na primeira rodada da categoria leve

A segunda-feira (26) foi curta para o judô brasileiro na Olimpíada de Tóquio. Eduardo Katsuhiro Barbosa foi eliminado na primeira rodada da categoria leve (até 73 kg), ao perder para o francês Guillaume Chaine no golden score, com uma chave de braço, após empate no tempo normal. O Brasil não teve representante no feminino.

"Cresci aqui no Japão, e lutar a Olimpíada aqui foi muito especial para mim, é minha segunda casa. Queria voltar com a medalha no peito, não deu dessa vez, mas acredito que consegui trazer muita alegria para as pessoas que vêm me apoiando, amigos e professores no Japão e no Brasil. Saio com a cabeça erguida", afirmou o atleta, de 29 anos, do Paineiras do Morumby, ao canal SporTV.

Número 34 do ranking mundial, Eduardo conseguiu equilibrar a disputa nos quatro primeiros minutos de combate, que terminou empatado, com o brasileiro um pouco mais agressivo nos instantes finais.

Cada judoca levou para o golden score uma punição e Eduardo recebeu mais uma aos 43 segundos. Uma nova advertência causaria a derrota para o brasileiro, que foi ao ataque, por pouco não concretizou um golpe, perdeu momentaneamente a concentração e acabou sendo finalizado com uma chave de braço.

"Foi meio duvidoso, mas acreditei que tivesse sido um ponto ali. Foi um milésimo de segundo que tirei a atenção da luta pensando que fosse meu ponto, mas o judô é isso aí, milésimo de segundo decide a luta", disse o atleta, nascido em Registro (SP), mas que passou toda a infância em Hamamatsu (Japão), cidade que serviu como base de aclimatação do judô brasileiro antes de Tóquio.

Eduardo foi o segundo judoca da família Barbosa a disputar os Jogos Olímpicos: sua irmã Danielli Yuri foi a Pequim, em 2008.

Já Guillaume Chaine caiu no duelo seguinte, pelas oitavas de final, para Lasha Shavdatuashvili, da Geórgia, que foi medalha de ouro na Olimpíada de Londres-2012, nos 66kg, e bronze na Rio-2016 nos 73kg.



***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas