No Segundou, Marcelo Martins relembra histórias de solidariedade

entretenimento
12.04.2021, 22:02:00
Atualizado: 12.04.2021, 23:52:10
Joca Guanaes e o baiano Marcelo Martins (reprodução Instagram)

No Segundou, Marcelo Martins relembra histórias de solidariedade

Joca Guanaes conversou com o publicitário sobre campanhas do Voaa, plataforma de financiamento coletivo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Histórias de superação, solidariedade e boas notícias foram o assunto da conversa de Joca Guanaes com o publicitário Marcelo Martins nesta segunda-feira (12), no Segundou, no Instagram do CORREIO. O baiano é sócio do site Razões Para Acreditar, que reúne uma série de histórias positivas para dar alegria e esperança aos leitores. 

O site deu origem também ao Voaa, plataforma de financiamento coletivo que foi criada em 2019, com foco em pessoas que passam algum tipo de necessidade e precisam de dinheiro para melhorar suas condições de vida. No ano passado, o Voaa arrecadou R$ 13 milhões e, neste ano, a meta é de R$ 24 milhões. 

Na conversa com Joca, Marcelo destacou algumas campanhas do Voaa, entre elas uma que arrecadou fundos para construir um novo abrigo para idosos em Itabela, na Bahia. A Casa de Idosos Giuseppe Aras havia sido destruída por fortes chuvas e os ocupantes ficaram desabrigados. "As chuvas destruíram o asilo e os velhinhos foram resgatados porque iam morrer afogados. Perderam casa e móveis. Minha mãe pediu uma vaquinha e fizemos. O terreno foi cedido pela prefeitura e conseguimos uma nova casa, bem equipada e com o conforto que merecem", lembrou Marcelo. A vaquinha arrecadou R$ 117 mil, superando a meta de R$ 115 mil. 

Marcelo destacou também que algumas empresas têm atuado em parceria com o Voaa, como a OLX. "João, um menino de nove anos, tinha perdido o pai fazia pouco tempo. E ele entrou no OLX para procurar uma casa para a mãe. Mas ele mora na Região Sul e encontrou uma casa no Nordeste. Entrou em contato com o vendedor e propôs pagar R$ 50 por mês. Soubemos da história e fizemos uma vaquinha. Arrecadamos entre R$ 200 mil e R$ 300 mil e ele comprou a casa". A OLX, então, deu ao garoto e à família dele um voucher para que eles fizessem compras no site e equipassem a casa com móveis ou aparelhos eletrônicos. "Este é um exemplo de como as marcas podem entrar como parceiras, apoiando histórias inspiradoras". 

Para Marcelo, o brasileiro sempre foi empático e solidário, mas a pandemia tornou essas características mais visíveis. "O brasileiro sempre foi solidário, empático, a pandemia serviu pra despertar uma maior consciência e isso ficou mais visível, então, por isso, a audiência do Razões aumentou, as contribuições com a Voaa aumentaram". 


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas