Novak Djokovic alcança a semifinal em Roland Garros pela 10ª vez

esportes
07.10.2020, 19:43:00
Atualizado: 07.10.2020, 19:43:09
Djokovic enfrentará Tsitsipas na semifinal (Foto: Anne-Christine Poujoulat/AFP)

Novak Djokovic alcança a semifinal em Roland Garros pela 10ª vez

Sérvio bateu espanhol Pablo Carreño Busta por 3 sets a 1 e se prepara para enfrentar o grego Stefanos Tsitsipas

Pela décima vez em sua carreira o sérvio Novak Djokovic está classificado para a semifinal de Roland Garros. Nesta quarta-feira (7), o número 1 do mundo precisou de 3h10 para eliminar o espanhol Pablo Carreño Busta, por 3 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/2, 6/3 e 6/4.

Pela briga por uma vaga na decisão do Grand Slam francês em quadra de saibro, Djokovic terá pela frente o grego Stefanos Tsitsipas, vencedor do duelo com o russo Andrey Rublev em três sets: 7/5, 6/2 e 6/3.

O outro finalista sairá do confronto entre o espanhol Rafael Nadal, em busca do 13º título em Paris, e o argentino Diego Schwartzman, que atingiu a semifinal de um Grand Slam pela primeira vez na carreira.

Contra o rival que o levou á única derrota na temporada, por desclassificação nas oitavas de final do US Open, quando acertou uma bolada na juíza de linha, no mês passado, Djokovic não resistiu ao forte ritmo imposto por Busta, que quase não cometeu erros e ainda viu o rival pedir uma ajuda médica por causa de dores musculares no braço. O primeiro do ranking também tinha uma faixa no pescoço.

Para chegar à vitória, Djokovic precisou mostrar seus dotes de melhor tenista da atualidade para bater Busta, que tentava superar as quartas de final, feito que não conseguiu há três anos, quando foi derrotado pelo compatriota Nadal. A dificuldade para bater o espanhol pôde ser notada na maneira enfurecida com a qual o sérvio festejou as conquistas dos pontos decisivos na partida.

Em busca de seu segundo troféu em Paris - o título veio em 2016 -, Djokovic leva uma pequena vantagem sobre Tsitsipas, com três vitórias e duas derrotas. Este ano os dois tenistas decidiram o título de Dubai e a vitória foi do sérvio, que chega à 38 semifinal de Grand Slam, oito abaixo do suíço Roger Federer, mas quatro a mais que Nadal.

Tsitsipas vence Rublev
O grego Stefanos Tsitsipas, a checa Petra Kvitova e a americana Sofia Kenin avançaram às semifinais de Roland Garros nesta quarta-feira (7). Quinto cabeça de chave, o tenista da Grécia derrotou o russo Andrey Rublev (13º) por 3 sets a 0, com parciais de 7/5, 6/2 e 6/3.

A vitória teve sabor de vingança para Tsitsipas, atual sexto do mundo. Há dez dias, ele havia sido batido pelo russo na final do Torneio de Hamburgo, último preparatório para o Grand Slam francês. Nesta quarta, ele foi soberano na partida. Obteve cinco quebras de saque, contra apenas uma do adversário. Disparou 35 bolas vencedoras, diante de 25 do oponente, e cometeu menos erros não forçados: 17 a 23.

No feminino, os confrontos das semifinais foram definidos nesta quarta, com os triunfos de Kvitova e Kenin. As duas tenistas, que vão se enfrentar, serão as únicas com títulos de Grand Slam no currículo na briga pela vaga na decisão.

Mais experiente entre as quatro semifinalistas, Kvitova deu poucas chances à alemã Laura Siegemund e venceu por duplo 6/3. A sétima cabeça de chave faturou cinco quebras de saque, contra duas da rival. Além disso, registrou 22 bolas vencedoras (contra 12 da adversária) e foi mais precisa nos golpes. Cometeu 15 erros não forçados, cinco a menos que a alemã.

Dona de dois títulos de Wimbledon, Kvitova vai voltar a disputar uma semifinal em Roland Garros após oito anos. Sua adversária será Kenin, a surpreendente campeã do Aberto da Austrália deste ano.

Quarta cabeça de chave, ela avançou ao superar a também americana Danielle Collins por 6/4, 4/6 e 6/0. E alcançou seu melhor resultado em Paris em sua carreira - até então nunca havia passado das oitavas de final.

A outra semifinal de Roland Garros terá duas jovens tenistas: argentina Nadia Podoroska, de 23 anos, e a polonesa Iga Swiatek, de apenas 19 anos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas