Novak Djokovic vence Roger Federer no Aberto da Austrália

esportes
30.01.2020, 09:41:34
Atualizado: 30.01.2020, 09:51:08
Djokovic festeja classificação à oitava final do Aberto da Austrália da carreira (Greg Wood / AFP)

Novak Djokovic vence Roger Federer no Aberto da Austrália

O sérvio vai disputar a final do torneio pela oitava vez; ele ganhou todas as outras sete decisões

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O sérvio Novak Djokovic vai jogar a sua oitava final do Aberto da Austrália. Nesta quinta-feira (30), ele se classificou para mais uma decisão em Melbourne ao derrotar o suíço Roger Federer em sets diretos, por 7/6 (7/1), 6/4 e 6/3.

Segundo cabeça de chave, Djokovic manteve sua marca de nunca ter perdido uma semifinal no Melbourne Park e está a uma vitória de estender outra série: ele ganhou todas as sete finais que disputou no Aberto da Austrália.

Djokovic esteve sob pressão no início da partida, quando Federer, seis vezes campeão desse evento, quebrou o seu saque duas vezes e abriu 4/1, chegando a liderar o sexto game por 40/0 Mas o suíço foi incapaz de fechar a parcial, quando a liderava por 5/4 e permitiu que o sérvio quebrasse o seu saque.

Depois, então, Djokovic dominou o tie-break. E Federer utilizou o tempo médico ao fim da parcial. Havia dúvidas sobre as condições físicas do suíço de 38 anos, que dois dias antes salvou sete match points antes de derrotar o norte-americano Tennys Sandgren em uma partida de cinco sets. E ele atuou com uma lesão na virilha.

Foi o 50º encontro entre eles, sendo a sexta seguida em eventos no Grand Slam em que Djokovic superou Federer - está em vantagem de 11 a 6 em torneios desse tipo e 27 a 23 no retrospecto geral.

"Ele começou muito bem. Eu estava muito nervoso no começo", disse Djokovic. "Eu só quero dizer que respeito muito Roger por ter jogado hoje à noite (no horário local). Ele estava obviamente machucado. Não estava no seu melhor", acrescentou o dono de 17 títulos de Grand Slam, que agora tentará ficar mais próximo do recorde de 20 taças de Federer.

Na decisão da chave masculina do Aberto da Austrália, marcada para domingo (2), Djokovic vai enfrentar o vencedor da semifinal de sexta-feira (31) entre o austríaco Dominic Thiem e o alemão Alexander Zverev.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas