Novo fashion

entretenimento
05.12.2020, 11:00:00

Novo fashion

Marcas de moda criadas por baianos trazem propostas criativas ao mercado

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Superconectadas com uma nova realidade, marcas com DNA baiano despontam na cena da moda celebrando a diversidade, a liberdade de expressão e enterrando velhos conceitos. Promovendo a liberdade do vestir, a representatividade e a inclusão, a ordem da vez é  ser quem você é e expressar isso por meio da roupa. As tendências ficam no passado e a autenticidade vira o novo fashion. Está valendo até fazer o look sob medida para ter a certeza que ele combina com você, mesmo que seja com o pé lá no século XIX. Se prepare para conhecer as histórias, os conceitos e os diferenciais por trás da Babalong, da Pi Atelier e da Marulho Studio, e se render a essa nova roupagem que a moda oferece.
 

PI ATELIER

(Priscila Ameida/Divulgação)

História | Criada em março deste ano, a Pi Atelier pode ser jovem, mas suas referências estéticas possuem mais de 100 anos. Concebida por Priscila Almeida, a marca traz uma paixão pessoal da estilista pelo vestuário do século XIX e início do XX, que foi despertada durante seu estágio no Museu do Traje e Têxtil, aqui em Salvador. A pandemia e o momento de introspecção, que vieram junto com ela, trouxeram à tona a necessidade de Priscila materializar em roupas suas referências  e conectar pessoas que são entusiastas da beleza de outro tempo. 

Conceito | A marca busca um revivalismo na moda, trazendo de volta uma atmosfera nostálgica, um caldeirão de ideias de tempos pretéritos reiventados. Com peças inspiradas em fotografias, pinturas, personagens, literatura, filmes e revistas antigas, exalta a preciosidade de materiais como a renda, bordados, plissados, recortes e pregas. Os nomes dados à peças vêm de personagens que a estilista encontra em suas pesquisas e homenageiam poetisas, musicistas, atrizes e mulheres que, de alguma forma, são uma influência.

Um diferencial | Todas as peças são feitas a mão pela própria estilista, sob medida, com atendimento personalizado que pode ser marcado através do perfil no Instagram @pi.atelier.


BABALONG

(Divulgação)

História | A Babalong é uma marca baiano-brasiliense fundada em janeiro de 2019 pelos irmãos Totô e Débora Alencar. A marca é autoral e independente, com foco em estamparia no cetim e produção artística. Mesmo com pouco tempo no mercado, ela caiu nas graças de artistas de peso, e algumas celebridades de destaque já usaram como Anitta, Ísis Valverde, Duda Beat, Gaby Amarantos, Luísa Sonza e MC Zaac.

Conceito | Promover a liberdade em se vestir. A ideia é disseminar um jeito autoral, livre e autêntico de ser. Todas as vendas são realizadas online, pelo site (www.babalong.co) e pelo instagram (@babalong.co), mostrando total conexão com essa nova realidade virtual que vivemos. Destaque para as peças bem coloridas, estampadas e bem maximalistas, pensadas para aqueles que usam a moda como força de expressão.

Um diferencial | A marca calango-baiana possui um posicionamento político muito claro, com foco em representatividade e inclusão.


MARULHO STUDIO

(Paulo Lima/Divulgação)

História | Com apenas dois meses de criada, a Marulho pretende vestir todos os corpos, independente do formato, gênero, idade e orientação sexual. Surgiu como uma inquietação do produtor de moda e diretor criativo Muller Araújo, que estava  ansioso por mais diversidade no mercado de moda local. Partiu disso, com o intuito de unir o universo fashion e artístico em criações autênticas e únicas.

Conceito | A Marulho Studio não é uma loja colaborativa, mas, sim, uma co-branding. Muller desenvolve uma ampla pesquisa de tendências, estabelece conceitos  e cria toda uma coleção com estilistas e artistas parceiros. Foi assim que nasceu a primeira, intitulada Abrolhos – Verão 2021 e assinada por Muller e mais quatro estilistas: Ramona Ornellas, Beth Jordão, Ju Sessa e Hebert Deniel. Essa estreia traz o estilo de vida baiano através de um streetwear despojado e livre, influenciado pelas belezas da vida marinha. 

Um diferencial | A marca busca ter baixo impacto ambiental, guiada por um olhar artístico além dos padrões convencionais, e seus produtos podem ser encontrados no perfil do Instagram @marulhostudio.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas