Nua, jovem é achada morta em altar de igreja evangélica no DF

brasil
07.01.2020, 22:25:02
Atualizado: 07.01.2020, 22:32:30
Larissa era diarista e morava com a mãe no DF (Reprodução)

Nua, jovem é achada morta em altar de igreja evangélica no DF

Ela tinha machucados na cabeça e queimaduras na genitália

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma jovem de 23 anos foi asfixiada dentro de uma igreja evangélica em Candangolândia, no Distrito Federal, na segunda-feira (6). O corpo de Larissa Francisco Maciel foi achado sobre o altar por um diácono. Ela estava nua, com machudados na cabeça e queimaduras na genitália.

A certidão de óbito indica a morte por asfixiamento. Ele foi entregue a uma vizinha da vítima, já que a mãe de Larissa viajou para Cabeceira Grande, em Minas Gerais, cidade natal da família, onde aconteceu o enterro.

Larissa morava com a mãe na QR2 de Candagolândia, perto da Igreja Evangélica Tenda da Libertação, onde foi achado o corpo, diz o Metrópoles. Ambas eram diaristas.

A Polícia Civil do DF investiga o caso, que foi registrado como feminicídio, seguindo um novo protocolo que orienta que “toda morte violenta de mulher no Distrito Federal seja tratada como motivação de violência doméstica e menosprezo ou discriminação à condição de mulher”.

Não há informação sobre suspeito até o momento.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas