O baiano que saiu do Candeal para brilhar na Broadway ao lado de David Byrne

entretenimento
31.07.2021, 07:00:00
Atualizado: 31.07.2021, 13:53:20
David Byrne e Gustavo Di Dalva (Acervo pessoal)

O baiano que saiu do Candeal para brilhar na Broadway ao lado de David Byrne

Percussionista Gustavo Di Dalva, cria do Candeal, já tocou com Carlinhos Brown

O anúncio da retomada dos espetáculos na Broadway, o templo do show biz mundial, em New York, em setembro, animou os grandes artistas - não só os americanos, mas de outros países que sabem da importância de se apresentar nesse local que concentra grandes teatros e casas de shows que atraem espectadores de todo o mundo. Por causa da pandemia, há quase dois anos não há espetáculo teatrais ou musicais, causando um prejuízo enorme à classe artística.

E entre os interessados que esperam ansiosamente esse retorno está um músico baiano chamado Gustavo Di Dalva, que mora nos EUA há quatro anos e hoje faz parte da banda de David Byrne, grande músico, cantor, compositor e influenciador cultural, que lançou Margareth Menezes para o mundo e redescobriu o tropicalista Tom Zé, que vivia esquecido no Brasil.

"Eu me mudei para New York City em março de 2017. Felizmente, meses depois, recebi o convite do David Byrne para fazer parte da banda que estava sendo montada para a sua Tour, intitulada de American Utopia. A banda é composta por 11 músicos. Não poderia haver recepção melhor para um músico recém-chegado do Brasil", comentou o percussionista Gustavo Di Dalva em conversa com o Baú do Marrom.

Gustavo de Dalva atuando com a banda de Byrne (Foto: Acervo Pessoal)

Antes de chegar à América, ele fez uma carreira importante no Brasil, tocando com grandes nomes como Carlinhos Brown, Asa de Águia e Gilberto Gil. Eu o vi em várias apresentações com esses artistas e, em 2010, quando estava estudando em Londres, assisti o show 'Fé na Festa', de Gil, no qual ele fazia parte da banda.

Na América, foi acolhido por seu padrinho e ídolo Tony Mola, percussionista que formou ao lado de Brown a antológica banda Acordes Verdes, que acompanhou Luiz Caldas no início da Axé Music. Tony morreu em NYC há dois anos. Isso abalou Gustavo, mas ele seguiu em frente.

O início do trabalho com David Byrne é lembrado com carinho por Gustavo. “Iniciamos os ensaios em fevereiro de 2018 e saímos com a Tour em março. Os ensaios foram intensos, pois o show tem um formato diferente do tradicional, onde tínhamos que treinar não só a música, mas a coreografia e o vocal, pois todos os músicos além de tocar, cantam e dançam.”

E mais prossegue: "Passamos por 27 países, incluindo o Brasil. Tocamos nos melhores festivais e teatros do mundo, como Coachella, Lollapalooza e muitos outros. Ao fim da Tour que durou dez meses, fomos convidados pela Broadway para fazer uma temporada de Outono e Inverno 2019/2020 na Times Square, o coração de New York".

Um dia antes da estreia teve uma Open Night na qual apresentaram o show somente para os críticos, imprensa e convidados especiais, além de uma festa/coquetel. "Foi uma experiência muita enriquecedora e diferente de tudo que já fiz na minha carreira. A Broadway exige 100% de disciplina e profissionalismo por parte dos artistas pois é uma rotina intensa e de muito trabalho diário."

A temporada do show American Utopia na Broadway foi contemplada com 5 estrelas pelo prestigiado jornal The New York Times e aclamada pelos críticos e profissionais renomados. 

Além disso, foi visto por grandes artistas e personalidades como a ex-primeira-dama dos Estados Unidos Michelle Obama, a atriz Catherine Zeta-Jones, os atores Jude Law, Michael Douglas, Craig Daniel (James Bond), Steve Martin, Willen Dafoe (Homem Aranha), além do Paul McCarthey (Beatles), Dave Grohi (Nirvana e Foo Fighters), Billy Idol, dentre muitos outros.

Paul McCartney foi assistir ao espetáulo e depois se juntou ao grupo (Acero pessoal de Gustavo Di Dalva)

“Por toda temporada do show American Utopia na Broadway, tocamos com o teatro completamente lotado. Foi Incrível! 'Sold out' (esgotado) todas as noites. Durante esse tempo, gravamos também os maiores programas de TV dos Estados Unidos como Saturday Night Live, The Tonight Show do Jimmy Fallon e o The Late Show do Stephen Colbert", revela o músico baiano.

Na metade da temporada, gravaram um filme com o show na íntegra, e algumas imagens extra-show, dirigido por Spike Lee, ganhando indicação de prêmios importantes da música e filmes dos Estados Unidos, como o Grammy e o Oscar. O filme também participou do Festival de Cinema do Canadá, e foi exibido dias atrás no último Festival de Cannes. Também pode ser visto nos canais de streaming HBO do mundo inteiro.

Para Gustavo, "infelizmente a temporada Outono/Inverno 20/21 foi suspensa por conta da pandemia", o que possibilitou nesse tempo dedicação exclusiva aos trabalhos solo como lançamentos dos cursos on-line de Timbal (Timbal Express) e o de Ritmos Afro Brasileiros (Atabaque e Pandeiro) com seu parceiro no curso Marcos Suzano.

Com essa parada forçada, ele teve a oportunidade de poder trabalhar um pouco mais o seu disco GLOBACIDADE, lançado em todas as plataformas digitais em 2019, fazendo lives e interagindo virtualmente com o público.

A boa notícia é que o show American Utopia estará voltando em setembro de 2021 para uma longa temporada. No dia 17/9, desta vez em um novo teatro, com capacidade para mais público. A temporada 21/22 volta com o casting todo original no Teatro St James, na Times Square. “Estou bastante ansioso para esse encontro com o público, afinal passamos um longo tempo longe dos palcos nessa pandemia”, comemora.

E o que mudou em sua vida quando foi morar fora do Brasil, perguntei. “Sem dúvida a minha mudança para New York, há quatro anos, tem valido cada segundo para minha vida e carreira. Tem sido uma troca bastante intensa, aprender uma nova língua, tocar com diferentes artistas e músicos internacionalmente renomados, e aprender sobre diferentes culturas", concluiu o filho de Dona Dalva que ganhou esse nome por isso.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas