O Que a BA Quer Saber: Onde posso arrumar um emprego na Bahia?

salvador
17.05.2021, 06:00:00
Bahia fechou 2020 com a maior taxa de desocupação do Brasil, segundo o IBGE (Agência Brasília)

O Que a BA Quer Saber: Onde posso arrumar um emprego na Bahia?

Ouça o 1º episódio da nova temporada do podcast do Correio

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

"Onde eu posso encontrar um emprego na Bahia?"

Desde que a pandemia da covid-19 foi decretada pela OMS, em março de 2020, muitos baianos tiveram que se fazer essa pergunta nada agradável. E a resposta não é nada fácil de encontrar.

A Bahia fechou 2020 com a maior taxa de desemprego do Brasil, com 20% de desocupados, segundo a Pnad Contínua do IBGE. Foi o recorde do estado desde o início da pesquisa, em 2012. A próxima edição, referente ao primeiro trimestre desse ano, deve sair até o final de maio.

Por outro lado, a Bahia gerou um saldo positivo de quase 43 mil postos de trabalho formais – ou seja, com carteira assinada – desde o início de 2021. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia.

O que isso significa? Será que a economia baiana está voltando aos trilhos? Esses novos postos de trabalho formais são uma recuperação dos que foram perdidos em 2020 ou são, de fato, empregos em novos setores?

O podcast O Que a Bahia Quer Saber, do CORREIO, volta nesta segunda-feira (17) para uma nova temporada. Toda semana, você terá uma matéria especial em formato de áudio. Um mergulho em algum tema de relevância para o estado: pandemia, saúde, violência, comportamente, economia.

Você poderá acessar os episódios aqui mesmo no site do Correio* no seu aplicativo favorito de podcasts: no Spotify, no Deezer, no Anchor ou no Google Podcasts.

E para abrir a nova temporada, lançamos uma série especial sobre emprego. Serão três episódios especiais dissecando como está o mercado de trabalho na Bahia após mais de um ano convivendo com a covid-19.

E para este primeiro episódio, ouvimos especialistas de diferentes setores da economia para responder à pergunta tão feita: onde estão as vagas de emprego na Bahia?


Clique no player para ouvir o episódio do O Que a Bahia Quer Saber:

Para ouvir diretamente no Anchor, clique aqui.


Você também pode ouvir nos aplicativos de sua preferência:


Spotify:

Para ouvir diretamente no Spotify, clique aqui.


Deezer:

Para ouvir diretamente no Deezer, clique aqui.


Google Podcasts:


Para ouvir diretamente no Google Podcasts, clique aqui.


Outros aplicativos


Para ouvir no Pocket Casts, clique aqui.

Para ouvir no Breaker, clique aqui.

Para ouvir no Radio Public, clique aqui.


Mas... O que é "podcast"?

Podcast é um programa de áudio, igualzinho a um de rádio. A diferença é que você pode ouvir quando, como e onde quiser. Pode ser no celular, no computador ou na TV. Se quiser, você pode pausar, voltar, adiantar ou pular os trechos, se preferir.

Para ouvir, basta tocar no player acima. Ou, se preferir, basta clicar nos links para ouvi-lo no Spotify, no Deezer, no Apple Podcasts ou no Google Podcasts. Também é possível buscar os episódios diretamente nos aplicativos.

O Que a Bahia Quer Saber

O CORREIO produz podcasts desde 2017, quando iniciou o Bate-Pronto Podcast, sobre futebol baiano. Em 2020, lançamos o O Que a Bahia Quer Saber, podcast diário com notícias relevantes para o estado.

Em 2021, o O Que a Bahia Quer Saber volta com formato especial: a cada semana, o leitor (e ouvinte!) terá uma matéria especial, com o padrão do CORREIO de jornalismo, porém explorando toda a riqueza que o áudio pode trazer.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas