OAB-BA divulga nota de repúdio contra ofensas do secretário de Saúde a chef

bahia
02.08.2021, 20:12:11
Atualizado: 02.08.2021, 20:38:34
(Divulgação e GOVBA)

OAB-BA divulga nota de repúdio contra ofensas do secretário de Saúde a chef

Ordem diz que postura do gestor constrange "toda sociedade", e pede que o governador tome medidas administrativas "compatíveis com a gravidade dos fatos"

A Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Bahia (OAB-BA) divulgou nota, na noite desta segunda-feira (2), onde repudia as ofensas feitas pelo secretário de Saúde do Estado Fábio Vilas-Boas contra a chef e empresária Angeluci Figueiredo. A OAB-BA pede ainda que o governador Rui Costa tome medidas administrativas compatíveis com a gravidade dos fatos.

Leia mais: Titular da Sesab chama chef de ‘vagabunda’ após encontrar restaurante fechado

O titular da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) se exaltou com a chef ao encontrar o restaurante fechado, numa excursão ao lado de parentes e amigos durante o final de semana, e enviou diversos insultos à profissional via WhatsApp.

A nota da OAB-BA, assinada pela Comissão de Proteção aos Direitos da Mulher e a Comissão da Mulher Advogada, diz que Vilas-Boas "destilou machismo e misoginia contra uma mulher, negra, trabalhadora, ofendendo-a na sua honra, proferindo palavras de baixo calão e ameaças de exposição pública".

Ainda segunda a OAB, a situação em torno da ofensa, constrange não apenas a empresária, "mas também a toda sociedade, além de ganhar contornos ainda mais explícitos pela clara certeza de impunidade que motiva o agressor, que não se melindrou em ofender uma mulher negra, empresária, com demonstração explícita de preconceito e violência, revestidos por uma aura de superioridade por ser homem branco, de família tradicional além de estar ocupando cargo de expressão política no estado".

A nota ainda destaca a necessidade do combate ao machismo na sociedade e afirma que as "mulheres têm o direito de serem respeitadas em sua dignidade, sua integridade moral e física e de não serem expostas a nenhum tipo de ataque, especialmente por parte daqueles sobre os quais recai um dever funcional de proteção social".

Desculpas
O secretário Fábio Vilas-Boas foi ao Twitter, na tarde desta segunda-feira (2), para pedir desculpas e tentar se explicar. 

“Por mais cuidadosos que sejamos, ao longo da vida cometemos erros que podem atingir as pessoas. Peço, portanto, desculpas à empresária e artista da gastronomia baiana, a Chef Angeluci Figueiredo, pelos comentários inadequados no último domingo (1), em circunstâncias injustificáveis, enviados por mensagem privada”, iniciou ele, antes de mencionar a situação em que as mensagens foram enviadas.

Confira íntegra da nota da OAB

Nota de repudio a agressões de Secretário de Saúde do Estado contra a empresária Preta
A Comissão de Proteção aos Direitos da Mulher da OAB-BA e a Comisão da Mulher Advogada da OAB-BA repudiam as agresoões perpetradas pelo secretário de Saúde do Estado contra a empresária Preta. Utilizando-se de aplicativo de mensagens, o referido agente público destilou machismo e misoginia contra uma mulher, negra, trabalhadora, ofendendo-a na sua honra, proferindo palavras de baixo calão e ameaças de exposição pública.

Preta é uma empresária respeitada no meio culinário nacional e internacionamente, e desfruta da admiração dos maiores chefes de cozinha do Brasil e do mundo, mas, por motivos alheios à sua vontade, necesitou cancelar reservas para o dia de domingo, onde eram esperados clientes, inclusive o secretário Fabio Vilas Boas e amigos.

Devido ao mau tempo, a capitania dos portos suspendeu a navegação na Bahia de Todos os Santos, e, por precaução, a empresária comunicou o cancelamento das reservas, lamentando inclusive o prejuizo que teria com o cancelamento.

Toda a situação em torno da ofensa, constrange não apenas Preta, mas também a toda sociedade, além de ganhar contornos ainda mais explícitos pela clara certeza de impunidade que motiva o agressor, que não se melindrou em ofender uma mulher negra, empresária, com demonstração explícita de preconceito e violência, revestidos por uma aura de superioridade por ser homem branco, de família tradicional além de estar ocupando cargo de expressão política no estado.

O machismo continua sendo uma mazela a ser combatida no nosso país, não podemos permitir que mulheres, sejam elas empresárias ou não, continuem a ser expostas pela violência de gênero e de raça. Todas as mulheres têm o direito de serem respeitadas em sua dignidade, sua integridade moral e física e de não serem expostas a nenhum tipo de ataque, especialmente por parte daqueles sobre os quais recai um dever funcional de proteção social.

Nesse sentido, a Comissão de Proteção aos direitos da Mulher e a Comissão da Mulher Advogada da OAB-BA repudiam as agressões perpetradas pelo Secretário de Saúde, Sr. Fábio Vilas Boas, conclamando o poder executivo estadual a adotar medidas administrativas compatíveis com a gravidade dos fatos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas