Oposição perde 75% das cadeiras no conselho do Bahia

bate-pronto
11.12.2017, 05:00:00
Atualizado: 11.12.2017, 11:27:52

Oposição perde 75% das cadeiras no conselho do Bahia

Por Editoria de Esporte

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A eleição do Conselho Deliberativo do Bahia foi uma lavada da situação. Revolução Tricolor e Simplesmente Bahia elegeram 53 cadeiras, dez a mais que em 2014. Com as chapas de apoio, são 81 postos. Já a oposição, formada pelos grupos Integridade Tricolor (de Antônio Tillemont) e A Voz do Campeão (de Olavo Fonseca na época) no pleito anterior e, agora, pelas chapas A Voz do Campeão e + Bahia (Fernando Jorge) e Bahia Clube do Povo (ex-Integridade), caiu de 48 conselheiros para 12. A Mais Um, Baêa!, de Abílio Freire, de posicionamento ainda indefinido no Conselho, conseguiu sete cadeiras em sua estreia. No total, 25 conselheiros foram reeleitos, entre eles Henrique De La Torre, presidente no último triênio. No entanto, se antes ele havia sido eleito pela Integridade Tricolor, agora foi pela Independente Tricolor, que apoiou Bellintani.

Eleição? Que eleição?
Candidato a vice do Bahia, Antônio Tillemont foi rápido nas redes sociais. Após Fernando Jorge, candidato a presidente de sua chapa, perder a disputa, ele apagou todas as postagens sobre a eleição de seu perfil no Facebook. A única referência ao pleito é uma foto de Bellintani com desejos de sucesso.

Binha com adesivo de Bellintani
Candidato à presidência do Bahia, Binha de São Caetano parecia estar conformado com a derrota antes mesmo da contagem dos votos ser iniciada. No último sábado, dia da eleição, ele almoçou com o vencedor Guilherme Bellintani. Na ocasião, Binha já aparecia com adesivos de campanha do então adversário colocados na camisa. Binha teve 22 votos. Será que ele votou em si mesmo ou em Bellintani?

Bellintani e Binha almoçaram juntos no dia da eleição: detalhe para o adesivo da campanha do novo presidente na camisa do torcedor-símbolo (Foto: Reprodução/Twitter)

Paulo Carneiro alerta
A eleição de Bellintani despertou uma preocupação rubro-negra. “Cuidado Vitória pra não eleger um presidente que não possa fazer frente a escolha tão bem acertada do rival”, escreveu o ex-presidente Paulo Carneiro no Facebook. Ele será o gestor de futebol caso Manoel Matos seja eleito na quarta-feira (13).

Ligações
Caso Ricardo David seja eleito, Vitória e Bahia terão uma ligação peculiar. Chico Salles, vice de David, é sócio de Bellintani na editora de livros Juspodivm, além de serem parceiros na Faculdade Baiana de Direito.

Fake hackeado
Depois de prestar apoio à candidatura de Ricardo David à presidência do Vitória, o perfil de Vovô Mundico (@mundico_viana) no Instagram foi hackeado no dia 6 de dezembro. No último sábado, no entanto, a senha foi recuperada. “Voltei! Meus netinhos voltei... recuperei a senha”, postou o fake de Raimundo Viana.

Bala de beca
Medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Sydney-2000, o ex-nadador baiano Edvaldo Valério concluiu o curso de Educação Física na Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC). ‘Bala’, como é conhecido, teve o trabalho de conclusão de curso aprovado na semana passada. Agora, falta só a colação de grau.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas