Pacarrete é destaque do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

entretenimento
29.11.2021, 14:27:47
Atualizado: 29.11.2021, 14:41:38
Marcélia Cartaxo ganhou o troféu de melhor atriz por Pacarrete (divulgação)

Pacarrete é destaque do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

Edição especial da série Sob Pressão foi premiada como Melhor Série Ficção TV Aberta. Confira lista de vencedores

Pacarrete, filme de Allan Deberton, foi o grande vencedor da 20ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, que revelou seu resultado na noite deste domingo (28).  O filme estrelado por Marcélia Cartaxo  era um dos líderes de indicações junto com Boca de Ouro, de Daniel Filho, cada um com 15 indicações. Mas o longa de Deberton recebeu oito troféus, incluindo o de Melhor Filme do Júri Popular.

Veja o trailer de Pacarrete:

A temporada especial de Sob Pressão – Plantão Covid foi uma das premiadas e levou a categoria de Melhor Série Ficção TV Aberta. A premiação aconteceu de forma remota e contou com a entrega de 32 prêmios. Os vencedores receberão os troféus em casa.

Confira lista com os principais de vencedores:

Melhor Longa-Metragem Ficção:
A Febre, De Maya Da-Rin.

Melhor Direção:
Jeferson De, Por M8 – Quando A Morte Socorre A Vida

Melhor Longa-Metragem Comédia:
Pacarrete, De Allan Deberton

Melhor Ator:
Marcos Palmeira, como Boca De Ouro, por Boca De Ouro 

Melhor Atriz:
Marcélia Cartaxo, como Pacarrete, por Pacarrete

Melhor Ator Coadjuvante:
João Miguel, como Miguel, por Pacarrete

Melhor Atriz Coadjuvante:
Hermila Guedes, como Cosma e Damiana, por Fim De Festa (de Hilton Lacerda).

Melhor Longa-Metragem Documentário:
Babenco: Alguém Tem Que Ouvir O Coração E Dizer: Parou, de Bárbara Paz.

Melhor Filme Pelo Voto Popular:
Pacarrete, de Allan Deberton.

Melhor Filme Ibero-Americano:
O Roubo Do Século, Ariel Winograd (Argentina)

Melhor Longa-Metragem Animação:
Os Under-Undergrounds, O Começo, de Nelson Botter Jr.

Melhor Primeira Direção De Longa-Metragem:
Bárbara Paz, por Babenco: Alguém Tem Que Ouvir O Coração E Dizer: Parou

Melhor Montagem Documentário:
Cao Guimarães e Bárbara Paz, por Babenco: Alguém Tem Que Ouvir O Coração E Dizer: Parou

Melhor Roteiro Original:
Allan Deberton, André Araújo, Natália Maia e Samuel Brasileiro, por Pacarrete

Melhor Roteiro Adaptado:
Jeferson De E Felipe Sholl – Adaptado da Obra M8: Quando A Morte Socorre A Vida

Melhor Curta-Metragem Ficção:
República", de Grace Passô

Melhor Curta-Metragem Documentário:
Filhas De Lavadeiras, de Edileuza Penha De Souza.

Melhor Curta-Metragem Animação:
Subsolo, de Erica Maradona e Otto Guerra.

Melhor Série Documentário TV Paga:
Milton e o Clube Da Esquina – 1ª Temporada (Canal Brasil). Direção Geral: Vitor Mafra.

Melhor Longa-Metragem Infantil:
10 Horas Para O Natal, de Cris D’amato.

Melhor Série Animação TV Paga:
Rocky & Hudson: Os Caubóis Gays – 1ª Temporada (Canal Brasil). Direção Geral: Erica Maradona.

Melhor Série Ficção TV Aberta:
Sob Pressão – Plantão Covid - Temporada Especial (TV Globo). Direção Geral: Andrucha Waddington.

Melhor Série Ficção Tv Paga:
Bom Dia, Verônica – 1ª Temporada (Netflix). Direção Geral: José Henrique Fonseca.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas