Pandemia faz o UFC demitir três lutadores brasileiros

esportes
23.03.2020, 19:13:00
Atualizado: 23.03.2020, 19:16:54
Talita Bernardo foi uma das demitidas pelo UFC (Foto: Divulgação)

Pandemia faz o UFC demitir três lutadores brasileiros

Ao todo, 13 lutadores de todo o mundo tiveram demissões oficializadas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O novo coronavírus tem atingido em cheio o mundo dos esportes. Competições, das mais diversas categorias, ao redor do globo foram canceladas seguindo recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que reitera seus pedidos de não aglomeração de pessoas. E, se não há campeonatos, não há a necessidade, no momento, de ter atletas. Assim pensou o UFC, que oficializou a demissão de 13 lutadores, três deles brasileiros.

Talita Bernardo (peso-galo), Marcos "Dhalsin" Mariano (peso-leve) e Isabela de Pádua (peso-mosca) foram os atletas brasileiros dispensados. Contudo, a presença do nome do russo Maibek Taisumov (peso-leve) na lista de dispensa pegou os amantes do UFC desprevenidos. O lutador possui um cartel de sete vitórias e duas derrotas em sua divisão, mas, mesmo assim, não escapou da demissão.

Com exceção de Taisumov e Khalid Murtazaliev, flagrado em um exame antidoping, todos os demais atletas que compõem a lista apresentam um histórico de lutas desfavorável. Ou seja, foram mais vezes derrotados que vitoriosos.

Especula-se que a dificuldade de Taisumov em tirar o visto de trabalho para os Estados Unidos tenha sido determinante para o UFC demitir o atleta. Ele confirmou em suas redes sociais o afastamento.

Na última semana, o presidente do UFC, Dana White, foi a público para afirmar que o Ultimate voltará antes de qualquer esporte, antes de declarar que não fez nenhuma demissão de seus cerca de 350 funcionários e atacar a imprensa especializada.

Na ocasiãos, White debochou de jornalistas e garantiu que não vai adiar o UFC 249, programado para 18 de abril e será mantido apesar da determinação de não mais acontecer em Nova Iorque, como estava planejado. A empresa adiou dois eventos que aconteceriam no fim de março e outro primeira metade de abril.

Confira a lista completa de demissões:
Mairbek Taisumov (7 derrotas e 2 vitórias)
Dong Hyun Ma (3-5)
Chance Rencountre (2-2)
Cyril Asker (2-3)
Matthew Lopez (2-4)
Khalid Murtazaliev (1-0)
Talita Bernardo (1-3)
Zhenhong Lu (0-0)
Isabela de Pádua (0-1)
Kyle Prepolec (0-2)
Marcos Mariano (0-2)
Tonya Evinger (0-3)
Jodie Esquibel (0-4)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas