Paolo Maldini e seu filho Daniel dão positivo para coronavírus

esportes
21.03.2020, 20:10:00
Atualizado: 21.03.2020, 20:11:11
Dupla de pai e filho milanistas testou positivo para covid-19 (Fotos: AFP)

Paolo Maldini e seu filho Daniel dão positivo para coronavírus

Itália é o segundo país com mais infectados no mundo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Paolo Maldini, um dos maiores jogadores da história do Milan e do futebol italiano, testou positivo para o coronavírus, de acordo com um comunicado emitido neste sábado (21) pelo clube rubro-negro. O mesmo ocorreu com seu filho Daniel, que recentemente fez sua estreia pelo time principal milanista.

Atualmente ocupando o cargo de diretor técnico do Milan, Maldini, que está com 51 anos, foi submetido a um teste na sexta-feira porque recentemente teve contato com uma pessoa que foi diagnosticada com a covid-19. Na sequência, Daniel, de 18 anos, também teve de passar por um exame.

Neste sábado, pai e filho receberam os resultados, e ambos foram positivos. Segundo o comunicado do Milan, eles estão em casa há duas semanas, sem contato com outras pessoas, e o estado de saúde dos dois é bom. Maldini e Daniel continuarão isolados em sua residência até completarem o período de quarentena.

Em sua carreira de mais de 20 anos, Maldini defendeu apenas o Milan e a seleção da Itália, primeiro como lateral-esquerdo e depois como zagueiro. Pelo clube, ele venceu tudo o que era possível vencer - foram cinco títulos europeus, três mundiais e sete italianos, entre outras conquistas. Pela seleção, o jogador foi vice-campeão mundial em 1994 e europeu em 2000.

Daniel, por sua vez, é atacante e disputou sua primeira partida com a equipe profissional do Milan no dia 2 de fevereiro, quando a equipe rubro-negra empatou por 1x1 com o Verona, em Milão.

A Itália é o país europeu mais afetado pela pandemia do coronavírus, com uma quantidade alarmante de mortes: até a noite deste sábado, o país tinha 4.825 falecimentos por causa da convid-19, a maior marca do mundo. 

No total, mais de 53 mil pessoas foram diagnosticadas com a doença, entre elas alguns jogadores de futebol, como o argentino Paulo Dybala, da Juventus.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas