Peças em crochê, macramê, tricô e palha são itens da vez do Verão

entretenimento
13.02.2022, 16:00:00

Peças em crochê, macramê, tricô e palha são itens da vez do Verão

Elegância natural dos materiais

Uma aposta certeira para o Verão é abusar de peças artesanais feitas em tricô leve, crochê, macramê e palha. Esse toque handmade traz novos ares à produção. Misture tudo isso com cores fortes e estampas poderosas e está aí a receita daquele look arrasador para um encontro com os amigos ou para aproveitar os dias lindos de sol pela cidade. Aproveita que as lojas de departamento estão cheias de peças assim e até dá para garimpar itens especiais nas lojas de rua, Feira de São Joaquim ou algum artesão local. Poder combinar e tirar proveito de elementos como esses dá ainda mais personalidade ao seu visú. Vem se inspirar em nossas produções!

CONHEÇA O CORREIO AFRO

Fotos Vinicius Moreira | Beleza Janaina Nascimento | Produção de Moda Paula Magalhães e Helenildo  Amaral | Modelo Verena Sena | Agradecimento Bistrô das Artes  | Todos os looks  são da Renner

Tudo azul
O top colorido de tricô se destaca na composição, o short azul de cintura alta se harmoniza com o camisão estampado. O cinto de macramê rosa arremata com mais cor, assim como a argola. 

Nos tons
Equilibramos este look todo em tons próximos. O top com o short em variações de verde. E a bolsa de madeira com palha seguindo a cartela de marrom do quimono. A argola tem fibras naturais e miçangas verdes.

Quente
Estampa e textura fazem uma ótima dupla. Partimos das cores do top de crochê para compor a produção. A calça estampada e as cores seguem o jogo de tons, assim como os colares. O tênis dá o conforto necessário.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas