Peças Omorfiá, Para-iso e Metamorfose voltam a cartaz nesta quinta (28)

entretenimento
27.04.2022, 17:10:46
A peça Para-iso, do Coletivo Corre (Dante Vincenzo/divulgação)

Peças Omorfiá, Para-iso e Metamorfose voltam a cartaz nesta quinta (28)

Mostra Prêmio Braskem de Teatro retransmite gratuitamente até domingo (1º) espetáculos concorrentes no canal do YouTube do evento

As peças Omorfiá, Para-iso e Metamorfose serão reexibidas gratuitamente a partir desta quinta-feira (28), pela 7ª Mostra Prêmio Braskem de Teatro. As obras concorrem na mais tradicional premiação da arte cênica baiana nas categorias Performance, Espetáculo Adulto e Infantojuvenil, respectivamente. Os trabalhos estarão disponíveis no canal da premiação no YouTube até domingo (1º), permitindo que o público escolha o melhor momento para apreciar as peças.

Omorfiá propõe uma reflexão sobre os padrões de beleza e o impacto nos corpos que fogem dessa estética. Por meio de um desabafo performático, o trabalho convida o público a pensar até onde estamos dispostos a seguir esses ideais de beleza. Já o universo da pandemia foi inspiração para os espetáculos Para-iso e Metamorfose, que trazem olhares distintos sobre os efeitos da covid-19.

O infantojuvenil Metamorfose (Anderson Rodrigues/divulgação)

Em Para-iso, o público é provocado a comparar a epidemia de HIV com o momento atual, analisando como os homossexuais foram afetados nesses dois cenários. Já o infantojuvenil Metamorfose aborda o isolamento social a partir do universo imaginário de um homem sertanejo. Nessa perspectiva, o trabalho trata da solidão, da dor da perda e como essas vivências transformam o ser humano.

A mostra segue até 15 de maio, retransmitindo todas as peças que concorrem ao Prêmio Braskem de Teatro. Os vencedores da premiação serão divulgados no dia 18 de maio, durante cerimônia de entrega do troféu.

Confira programação dessa semana da 7ª Mostra Prêmio Braskem de Teatro:

De quinta (28/04) a domingo (01/05)

Omorfiá (performance) - Até onde estamos dispostos a ir para seguir um ideal de beleza que não é fiel a sociedade em que estamos inseridos? “Oμορφιά- Omorfiá” é um desabafo performático acerca da exagerada busca pelo padrão de beleza grego e o impacto nos corpos marginalizados e fora dos padrões.

A performance Omorfiá (Jéssica Bezerra/divulgação)

Para-iso (espetáculo adulto) - Propõe uma reflexão sobre o modo como o HIV/Aids e o covid-19 têm atingido os corpos gays, numa tentativa de tecer uma correlação entre as epidemias que distam em 40 anos. Episódico, o espetáculo teatral remonta a trajetória de um homem gay, duplamente positivo, que vem a óbito, a partir da visão de cinco personagens que têm suas vidas atravessadas por Ele e na noite de seu velório, ao se encontrarem na Casa PARA-ISO, residência d'Ele, transbordam as memórias que o afirmam.

Metamorfose (espetáculo Infantojuvenil) -  O espetáculo apresenta a rotina diária de um senhor sertanejo, vivendo as dificuldades da seca que assola o sertão. Em seu universo imaginário particular, ele vive em total isolamento e relaciona-se com elementos da natureza ao seu redor. Durante esse processo de solidão, descobre a dor da perda e a possibilidade de imergir em um processo de transformação do ser por meio desta interação, que resulta na descoberta de um mundo além das fronteiras da imaginação.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas