Pedrinho chora e relembra ter sofrido depressão no Palmeiras

esportes
15.04.2020, 12:21:00
Atualizado: 15.04.2020, 12:24:03
Hoje comentarista, Pedrinho lembrou dos tempos de jogador (Foto: Reprodução)

Pedrinho chora e relembra ter sofrido depressão no Palmeiras

Ex-jogador falou sobre as lesões que atrapalharam a carreira

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Ex-jogador com passagens marcantes por Palmeiras e Vasco nas décadas de 1990 e 2000, Pedrinho teve sua carreira atrapalhada por lesões e revelou ter sofrido de depressão durante o período em que atuou pelo clube paulista, de 2001 a 2005. Hoje com 42 anos, relembrou os momentos difíceis que enfrentou e foi às lágrimas em uma "live" pela internet.

Pedrinho disse ter "perdido" três anos de vida por causa da doença. Ele explicou que esse momento difícil se deu quando tinha um bom contrato com o Palmeiras e também era admirado pela torcida. Mas não conseguia se sentir bem ou feliz.

"Eu jogava no Palmeiras, tinha um dos maiores salários, recebia em dia. Tinha quatro anos de contrato, morava em hotel, em cobertura. Eu era chamado de rei e estava completamente no fundo do poço. A conclusão que a gente chega é que dinheiro, fama e sucesso estão bem longe de ser sinônimos de felicidades. Muito longe", afirmou.

Por causa de várias lesões, Pedrinho chegou a ser estigmatizado e chamado por alguns de "bichado". Ele, inclusive, revelou que em alguns momentos da sua carreira tentou até esconder lesões. E ressaltou que a depressão é muito séria e grave.

"Depressão mata. Depressão vai ser a doença que mais vai matar brevemente. Recebi muitas mensagens sobre crianças e adolescentes que perderam a vida por se suicidarem. A depressão é muito grave, tomou conta da minha cabeça. Tirou minha saúde, minha paz, tirou a minha vida. Não tinha mais vontade de viver, não tinha prazer em nada. Eu ficava completamente dopado pelos remédios, e aí Deus me salvou", acrescentou.

Além do Vasco e do Palmeiras, Pedrinho também teve passagens por clubes como Fluminense, Santos e Figueirense na sua carreira. O ex-meia foi campeão da Libertadores em 1998, do Brasileirão em 1997 e 2000, da Copa Mercosul em 2000, do Campeonato Carioca em 1998, da Série B em 2003 e do Campeonato Paulista em 2007.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas