Pegou mal! MLS rebate Neymar e diz que não é retiro de jogadores

esportes
23.02.2022, 14:46:00
Declaração de Neymar não pegou bem com a MLS (C. Gavelle/PSG)

Pegou mal! MLS rebate Neymar e diz que não é retiro de jogadores

'Se eles não vierem aqui para jogar e contribuir de maneira significativa, então não os queremos', afirmou chefão da liga americana de futebol

Uma declaração de Neymar sobre o futuro de sua carreira causou a ira da MSL, a liga de futebol dos Estados Unidos. Tudo começou quando, em entrevista ao podcast Fenômenos, apresentado por Ronaldo e pelo streamer Gaules, o camisa 10 do Paris Saint-Germain disse que pensava em jogar em terras americanas, e brincou:

"Primeiro porque o campeonato lá (MLS) é curto, você tem uns três ou quatro meses de férias. Dá para jogar um monte de ano ainda", afirmou.

A liga, porém, não curtiu muito a 'alfinetada' - ainda que aparentemente inocente - de Neymar. Don Garber, comissário da MLS, alertou que o campeonato não é um retiro para estrelas do futebol mundial. E mais: menosprezou o brasileiro.

"Não precisamos trazer um jogador de grande nome no final de sua carreira porque ele decidiu que quer se aposentar da MLS. Se eles não vierem aqui para jogar e contribuir de maneira significativa para seus times e nossa liga, e respeitar a liga e seus torcedores, então não os queremos na MLS", garantiu Garber, em coletiva de imprensa.

"Queremos que nossa história seja sobre jovens jogadores que chegam aqui em seus primeiros dias ou no auge de suas carreiras e fazem da nossa liga sua escolha", completou.

O chefão da MSL fez questão de citar o suíço Xherdan Shaqiri, contratado pelo Chicago Fire aos 30 anos, como exemplo. Segundo Garber, ele é um dos jogadores optam por atuar nos Estados Unidos em um bom momento na carreira.

"Estou orgulhoso por trazer jogadores com 30 anos ou menos", afirmou. Além de Shaqiri, outros nomes de renome mundial vão atuar na MLS nesta temporada, como o italiano Lorenzo Insigne (Toronto FC) e o brasileiro Douglas Costa (Galaxy).

Neymar não foi o único envolvido na polêmica. Companheiro do atacante no PSG, o astro Lionel Messi, de 34 anos, também disse, há alguns meses, que se sentia atraído pela possibilidade de atuar nos EUA. O mesmo interesse foi manifestado pelo colombiano James Rodríguez, de 30 anos.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas