Pesadelo: Grêmio leva virada nos minutos finais e é eliminado

esportes
30.10.2018, 23:56:34
Atualizado: 31.10.2018, 11:00:33
Martínez bate pênalti que deu a classificação ao River (Nelson Almeida / AFP)

Pesadelo: Grêmio leva virada nos minutos finais e é eliminado

Gaúchos venciam o River Plate até os 36 minutos do segundo tempo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Tudo parecia perfeito para o Grêmio. Após vencer a ida por 1x0, batia o River Plate pelo mesmo placar até os 36 do 2º tempo, nesta terça (30), em Porto Alegre, mas levou a virada e está eliminado da Copa Libertadores.  Agora, os argentinos esperam quem passar de Palmeiras e Boca Juniors, que jogam na quarta (31), para saber quem pega na disputa pelo seu quarto título continental.

Precisando do resultado, o River sabia que tinha que atacar. Chegou logo aos 3 minutos, mas Lucas Pratto, sozinho, cabeceou mal. A segunda chance veio de fora da área, com Ponzio, mas Marcelo Grohe espalmou.

O Grêmio resolveu sair um pouco mais e chegou ao gol de Armani aos 11, com um chute de Alisson, mas a bola passou ao lado.  Um minuto depois, Palacios mandou na rede do lado de fora. O jogo era bom e a torcida gremista fazia um show à parte, sem descansar um minuto sequer. 

Quando o gol argentino parecia amadurecer ainda mais, o Grêmio abriu o placar. Aos 35, Alisson cobrou o escanteio mal, a bola desviou na zaga e sobrou para Leonardo na entrada da área, que bateu de primeira e contou com outro desvio para vencer Armani. Festa na Arena.

Os milionarios não demoraram a se recuperar do gol sofrido. Foram para cima e tiveram duas chances, aos 42 e aos 44. Primeiro Borré chutou com perigo, Depois Quintero superou Grohe, mas Paulo Miranda salvou a pátria.

Punição?
No intervalo, o técnico Marcelo Gallardo, que estava suspenso, desobedeceu a punição e foi ao vestiário do Grêmio, o que deve gerar uma punição pesada a ele. Além disso, ele se comunicava com seu auxiliar por rádio, atitude também não permitida. 

Com Everton no jogo logo no início do segundo tempo, o Grêmio cresceu. Aos 16, ele chutou cruzado e Armani defendeu. Cinco minutos depois, o segundo gol estava desenhado. O atacante saiu sozinho da intermediária, mas perdeu chance sozinho. 

De tanto apertar, o River empatou. Aos 36, Martínez cobrou falta e Borré fez 1x1. O pesadelo estava só começando. Cinco minutos depois, Scocco chutou e a bola pegou no braço de Bressan. Com auxílio do VAR, o árbitro marcou o pênalti. A batida só aconteceu aos 49 e Martínez não deu chances a Grohe. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas