PF nega que corpos de Bruno Pereira e Dom Phillips tenham sido encontrados

brasil
13.06.2022, 13:15:00
(Reprodução)

PF nega que corpos de Bruno Pereira e Dom Phillips tenham sido encontrados

Família de jornalista Dom Phillips no Brasil e no Reino Unido foi informada sobre localização de corpos

A Polícia Federal divulgou nota nesta segunda-feira, 13, para informar que o indigenista Bruno Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips não foram encontrados até o momento. Desde o domingo da semana passada, 5, eles estão desaparecidos no extremo oeste do Amazonas. "Não procedem as informações que estão sendo divulgadas a respeito de terem sido encontrados os corpos do Sr. Bruno Pereira e do Sr. Dom Phillips", diz a nota.

Segundo o comitê de crise, coordenado pela Polícia Federal no Amazonas, foram encontrados materiais biológicos que estão sendo periciados e pertences pessoais dos desaparecidos. Uma mochila com pertences do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico foi encontrada neste domingo, 12, na mesma área. Não há detalhes sobre o estado do material genético e a questão depende de análise dos especialistas.

"Tão logo haja o encontro, a família e os veículos de comunicação serão imediatamente informados", diz o texto da nota

No domingo, 5 de junho, o indigenista Bruno Araújo Pereira, da União das Organizações Indígenas do Vale do Javari (Univaja), e o jornalista inglês Dom Phillips, do britânico The Guardian, partiram da comunidade ribeirinha de São Rafael em direção à cidade de Atalaia do Norte, ambas no estado do Amazonas. A viagem costuma durar apenas duas horas, mas Bruno e Dom nunca chegaram. Após horas sem contato, uma equipe da Univaja formada por indígenas conhecedores da região que trabalhavam com Bruno partiu em busca dos dois, mas sem sucesso. Nesta segunda-feira, 13, a Unijava também negou, em nota, ter encontrado algum corpo na área de busca.

Família informada
Alessandra Sampaio, esposa do jornalista inglês Dom Phillips, afirmou que o corpo dele e o do indigenista Bruno Araújo Pereira foram encontrados. Eles estavam desaparecidos desde  dia 5 de junho na região da Amazônia.

Dom e Alessandra moravam em Salvador. Neste domingo, pertences da dupla chegaram a ser encontrados. Um estômago também foi visto na região, mas não se sabe se pertencia a uma das vítimas.

Alessandra disse que foi comunicada primeiro pela embaixada britânica. A Polícia Federal teria entrado em contato em seguida, dizendo que os corpos ainda precisam passar por perícia para serem identificados.

A família do jornalista Dom Phillips também foi informada pela embaixada brasileira no Reino Unido sobre a localização de dois corpos, segundo o The Guardian.

"Ele (representante da embaixada) não descreveu a localização e disse que foi na floresta e que estavam amarrados a um árvore e ainda não haviam sido identificados, disse Paul Sherwood, cunhado de Phillips, ao Guardian.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas