Pista auxiliar do aeroporto é reaberta e receberá aviões de grande porte

salvador
03.10.2018, 12:08:00
Atualizado: 03.10.2018, 18:11:52
Além da pista principal, a auxiliar também está apta para atender vôos de grande porte (Foto: Divulgação/Vinci Airports)

Pista auxiliar do aeroporto é reaberta e receberá aviões de grande porte

Boeing 737 e Airbus 320 poderão usar pista, que passava por obras desde abril

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A pista auxiliar 17/35 do Aeroporto Internacional de Salvador foi reaberta para operações nessa terça-feira (2). Desde abril, o local passava por intervenções previstas no contrato de concessão. Com as obras, o local, que hoje recebe aeronaves de pequeno porte, como helicópteros e jatinhos, poderá receber também aeronaves de maior porte.

No entanto, isso só vai ocorrer depois que for concluído o processo de atualização cadastral realizado junto ao Departamento de Controle Aéreo (Decea) e à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Com isso, a pista auxiliar estará apta a receber aeronaves de maior porte, cuja envergadura pode chegar a 36 m, como o Boeing 737 e o Airbus 320. 

Dessa forma, a expectativa é de que voos comerciais que atualmente operam apenas na pista principal do Aeroporto de Salvador possam também pousar e decolar na pista 17/35. Isso vai garantir um tráfego mais fluido de aeronaves e a manutenção dos voos nas etapas em que houver intervenções na pista principal. Antes da reforma, a pista auxiliar realizada entre 30 e 40 operações por dia.

Entre as melhorias realizadas na pista estão adequação da faixa de pista e da faixa preparada da pista de pouso e decolagem, implantação de acostamentos das principais taxiways e da área de segurança de final de pista – conhecida como Resa (Runway End Safety Area) – em ambas as cabeceiras. Essas mudanças conferem mais segurança às operações.

Foto: Vinci Airports/Divulgação

Melhorias na pista principal
As intervenções na pista principal estão divididas em três etapas. A primeira contempla delimitação da área de segurança de final de pista (Resa), ajustes na faixa de pista, bem como recapeamento, melhorias no acostamento e na sinalização horizontal nos 900 m finais da pista.

As obras incluem ainda intervenção na taxiway A, uma das pistas destinadas à movimentação das aeronaves, paralela à área de pousos e decolagens.

As mudanças fazem parte do cronograma de obras previsto no contrato de concessão do Aeroporto em que a Vinci Airports assumiu a gestão das operações. As obras estão divididas em duas fases (1B e 1C), nos próximos quatro anos. A primeira foi iniciada em abril de 2018 e tem previsão de conclusão em outubro de 2019. A segunda tem conclusão prevista para outubro de 2021.

Esta primeira fase envolve ampliação e modernização do terminal de passageiros existente, mudanças no embarque e desembarque, modernização de banheiros e fraldários, melhorias na sinalização, instalação de novos sistemas de ar condicionado e ventilação, adequação na infraestrutura na área das aeronaves, entre outras melhorias.

Atualmente, o Aeroporto de Salvador tem capacidade de 28 operações (pousos e decolagens) por hora, considerando as pistas auxiliar e principal. Ao todo, o terminal realiza, em média, 210 operações de pouso e decolam diariamente.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas