Polícia apreende drone que levava celulares para dentro de presídio em Eunápolis

bahia
03.09.2015, 13:46:00
Atualizado: 03.09.2015, 21:31:40

Polícia apreende drone que levava celulares para dentro de presídio em Eunápolis

Drone carregava 9 celulares novos e 350 chips

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O drone levaria chips, celulares e carregadores para dentro do presídio (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Um drone que transportava nove aparelhos de celular e 350 chips foi apreendido pela Polícia Militar enquanto sobrevoava o presídio de Eunápolis, no Extremo Sul do Estado, por volta das 10h da manhã desta quinta-feira (09). 

Segundo o diretor do presídio, coronel Gilson Paixão, um agente de disciplina vigiava 10 presos do regime semi-aberto que estavam capinando uma área da penitenciária quando avistou o drone. "O agente estava acompanhando os internos na atividade de capina quando viu um objeto não identificado sobrevoando o local a 40 metros de altura. Ele acionou a segurança, chamou os policiais militares e durante essa movimentação, o objeto perdeu o controle e veio a cair dentro do perímetro do presídio", afirmou o coronel. 

Drone levava nove celulares para dentro do presídio (Foto: Divulgação/Polícia Militar) 

Conectado ao drone, a polícia apreendeu 350 chips de celular, quatro cartões de memória com adaptador, nove aparelhos celulares novos, dois pendrives e quatro carregadores de celular. O diretor do presídio afirmou ainda não saber se o material carregado pelo drone estava sendo enviado para os presos da unidade, que conta com 641 detentos. "É cedo para dizer se o material estava sendo levado para o presídio ou indicar quem iria recebê-lo lá dentro. Estamos fazendo investigações para só depois começar a fazer as oitivas", afirmou o coronel. Segundo ele, a Polícia Militar fez buscas no entorno do presídio à procura dos responsáveis por comandar o drone mas não prendeu ninguém.

O drone utilizado pelos criminosos é do modelo Phantom 3, fabricado pela empresa DJI e custa, em média, R$7500 em lojas especializadas e sites de venda da internet. Segundo Luiz Marcelo Horta, sócio da empresa Bahia Drones, dispositivos desse modelo transportam cargas de, no máximo, 500g, e podem ser controlados a uma distância de até 2 km. "Se houver qualquer pessoa, árvore ou estrutura entre o controle e o drone, o alcance dele pode cair para poucas centenas de metros", afirmou Luiz. A Penitenciária de Eunápolis é rodeada por fazendas e fica localizada no bairro de Juca Rosa, na zona rural de cidade.

Um relatório do ocorrido está sendo preparado pela diretoria do presídio e será enviado para a 23ª Coordenadoria Regional do Interior (Coorpin) de Eunápolis, que ficará responsável pela apuração do caso. "Alguém estava comandando o drone e alguém também iria receber o material transportado. Os responsáveis podem responder pelo crime de introdução de objetos no presídio", afirmou a delegada Valéria Fonseca, coordenadora da Coorpin.

Regulamentação
Criados na metade do século XX para fins militares nos Estados Unidos, os drones começaram a se popularizar nos últimos anos. No Brasil, a proposta de regulamentação da operação de drones foi colocada em audiência pública nesta quinta-feira (09) no site da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Atualmente, o órgão só permite a utilização desses dispositivos em atividades de aeromodelismo em áreas não populosas e longe de aeroportos. Os interessados em usar um drone com essa finalidade devem, ainda, possuir uma autorização emitido pela ANAC. Segundo a agência, em todo o país, apenas 10 pessoas possuem esse documento. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048