Polícia apura caso de motorista com 85 mil pontos na habilitação

brasil
13.01.2012, 20:07:00
Atualizado: 13.01.2012, 20:12:10

Polícia apura caso de motorista com 85 mil pontos na habilitação

Pontos de cerca de 5 mil motoristas do estado foram para a carteira dele. Senha de dois delegados foram usadas para fazer transferência de pontos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A polícia investiga o caso de um motorista de Pindamonhangaba, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo, que tem 85 mil pontos na carteira de habilitação por causa de infrações de trânsito. O objetivo é saber como tudo isso foi parar na carteira de uma única pessoa.

A moto e a CNH dele foram apreendidas em uma blitz há dois anos porque ele não estava habilitado para dirigir motocicletas. Na época, ele foi comunicado pela Ciretran que tinha 100 pontos na habilitação e que a carteria ia ser entregue de volta em dez meses. Só no fim do ano passado ele diz ter ficado sabendo que acumulava os milhares de pontos.

O motorista, que prefere não se identificar, recebeu os pontos de cerca de 5 mil motoristas de todo o estado. “Isso aconteceu depois da apreensão da minha moto. Eu fiquei perplexo. Até hoje não acredito que tenho 85 mil pontos e não sei de onde veio”, diz o motorista.

O incidente chamou a atenção da polícia, que começou uma investigação na Delegacia de Crimes de Trânsito, na capital. A polícia já começou a ouvir os 5 mil motoristas que podem estar envolvidos. Até agora, a explicação é a mesma: despachantes foram pagos para dar um jeitinho nas multas.

As investigações apontam para a Ciretran de Pindamonhangaba. As senhas de dois delegados foram usadas para transferir os pontos. Até agora ninguém foi indiciado.

O motorista também está sendo investigado. Os pontos na carteira dele podem chegar a 120 mil. As informações são do G1.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas