Polícia confirma roubo em estádio da final da Libertadores

esportes
22.11.2019, 13:26:19
Atualizado: 22.11.2019, 13:51:05
(Foto: Reprodução/Instagram @lima2019)

Polícia confirma roubo em estádio da final da Libertadores

Uma centena de equipamentos foram levados no Estádio Monumental de Lima, no Peru

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Polícia do Peru confirmou nesta sexta-feira (22) que mais de uma centena de equipamentos foram roubados do interior do Estádio Monumental de Lima e seriam usados durante a final da Copa Libertadores entre Flamengo e River Plate, que começará às 17h(de Brasília) deste sábado (23).

O chefe policial de Lima, coronel Herbert Ramos, disse à rádio local RPP que foram furtados 119 rádios portáteis, 90 cabos, 65 baterias, três carregadores múltiplos e 35 hands free (utensílio tecnológico fixado à cabeça por uma haste e com o qual uma pessoa consegue se comunicar por meio de um microfone sem precisar carregá-lo nas mãos). A autoridade informou que o ato criminoso ocorreu na noite da última quarta-feira (21).

Herbert Ramos também revelou que os objetos levados pelos ladrões estavam sob supervisão e vigilância de duas empresas proprietárias dos equipamentos contratados pela Conmebol e pelos administradores do Monumental de Lima.

A informação sobre o roubo no estádio surgiu na noite de quinta-feira, quando uma delegacia da capital peruana recebeu a denúncia do ocorrido por parte de uma das empresas proprietárias dos equipamentos de comunicação que foram subtraídos.

O furto confirmado pelas autoridades é mais um capítulo polêmico ocorrido às vésperas da decisão desta Libertadores, pois o Monumental de Lima só vai abrigar o confronto que valerá o título continental porque a Conmebol decidiu tirar o duelo do Estádio Nacional de Santiago, no Chile, por causa da intensa onda de protestos no país contra o governo local e o clima político tenso vivido atualmente em solo chileno.

Esse é o segundo ano consecutivo em que um estádio que abrigaria a finalíssima da Libertadores é alterado de última hora.

Em 2018, o duelo de volta da decisão entre River Plate e Boca Juniors, que ocorreria no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, acabou tendo a sua realização adiada após o ônibus que transportava o time visitante até o local do jogo ser atacado por torcedores da equipe da casa.

Na ocasião, após o adiamento, a Conmebol decidiu transferir o local da partida para o Santiago Bernabéu, em Madri, onde o rival dos rubro-negros nesta final de 2019 superou o seu arquirrival argentino por 3 a 1 para conquistar o título.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas