Polícia investiga morte de PM em frente a casa de shows no Lobato

salvador
06.11.2016, 14:09:00
Atualizado: 06.11.2016, 18:48:18

Polícia investiga morte de PM em frente a casa de shows no Lobato

De acordo com a SSP, o soldado tentou separar uma briga que acontecia em frente a casa de shows, quando foi baleado

Oito pessoas já foram ouvidas sobre a morte do soldado Marivaldo de Souza Amaral  na madrugada deste domingo (6), no bairro do Lobato. A informação é do delegado Odair Carneiro, coordenador da força-tarefa da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP). O crime aconteceu em frente a casa de shows Point do Samba, na Avenida Afrânio Peixoto (Suburbana). 

Lotado há cinco anos na 14ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Lobato), Marivaldo foi morto com um tiro na nuca. De acordo com a SSP, o soldado tentou separar uma briga que acontecia em frente a casa de shows, quando foi baleado. Ele chegou a ser socorrido para o Hospital do Subúrbio por um colega, mas não resistiu aos ferimentos. 

"Temos conhecimento dessa versão [a da briga] e estamos apurando se foi realmente isso que aconteceu. Ainda é cedo para anunciarmos qualquer linha de investigação", afirmou Carneiro, em nota da SSP. Testemunhas da suposta briga estão entre as pessoas ouvidas, além de parentes e amigos da vítima.

Segundo a PM, o soldado Amaral, como era conhecido entre os colegas, sempre trabalhou na 14ª CIPM. Marivaldo é o 20º policial militar morto apenas neste ano. Desse total, dois estavam trabalhando no momento em que foram mortos; oito morreram em dias de folga e dez eram da reserva ou reformados.

O corpo do soldado será enterrado nesta segunda-feira (7), às 15h, no Cemitério Campo Santo, bairro da Federação, em Salvador.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas