Polícia investiga se mesma quadrilha é responsável por ataques a banco em Salvador

salvador
22.06.2017, 12:49:00
Atualizado: 22.06.2017, 16:20:25

Polícia investiga se mesma quadrilha é responsável por ataques a banco em Salvador

Crimes aconteceram em duas agências do Bradesco e uma do Santander nesta semana

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A polícia está investigando três ataques a banco que aconteceram em Salvador nesta semana. O último ataque foi na agência do Banco Santander, na Avenida ACM, na madrugada de quarta-feira (21), mas nenhuma quantia foi levada.

De acordo com o delegado Marcelo Sansão, diretor do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), os primeiros ataques nas agências do Bradesco, da Estrada da Liberdade, e da Avenida Ulisses Guimarães, próximo ao CAB, na madrugada de segunda-feira (19) e terça-feira (20), podem ter sido feitos pelo mesmo grupo. Policiais continuam em diligências nos locais, para identificar e localizar os assaltantes. 

Impacto da explosão destruiu parte da agência da Liberdade
(Foto: Mauro Akin Nassor/Arquivo CORREIO)

Já o ataque à agência do Santander foi registrado pelo circuito interno de segurança. Segundo a polícia, nas imagens é possível ver apenas um homem na ação. Sozinho, ele conseguiu danificar as fechaduras das portas de vidro da agência e levou dois aparelhos de TV, três monitores, um notebook e duas cadeiras.

Segundo a polícia, o suspeito é morador de rua e usuário de drogas. De acordo Sansão, a intenção do homem não era roubar dinheiro dos caixas, mas levar qualquer objeto para trocar por drogas. O suspeito está sendo procurado pela polícia.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas