Política e Economia: "O resto do Brasil precisa conhecer o São João"

minha bahia
24.06.2021, 05:00:00
Atualizado: 24.06.2021, 13:36:30

Política e Economia: "O resto do Brasil precisa conhecer o São João"

CEO do Sua Música fala sobre "São João digital” e futuro da indústria fonográfica

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O São João é o momento de maior efervescência da cultura popular no Nordeste brasileiro. É um carnaval espalhado por todos os cantos da região e sem dúvidas a maior festa regional do país, acredita o CEO da empresa Sua Música, Roni Maltez Bin. Mas para alcançar todo o seu potencial econômico, os estados e municípios que promovem os festejos capazes de levar multidões para o interior precisam aprender a vender esse peixe direito, acredita. Quer dizer, vender melhor o forró, a canjica e tudo o mais que envolve os festejos juninos.

 

“Nunca vi um outdoor falando de uma festa de São João em São Paulo”, exemplifica Roni, acrescentando que as festas juninas têm tudo para levar o restante do Brasil ao mesmo estado de encantamento que deixa o nordestino. 

O CEO da empresa Sua Música, Roni Maltez Bin foi o convidado do programa Política & Economia, veiculado ontem. Apresentada pelo jornalista Donaldson Gomes, às 18h, a transmissão pelo Instagram teve como ponto alto a reflexão do empresário sobre a falta de noção dos sudestinos em relação à força do São João na movimentação da economia.

“O São João é o ápice do negócio da Sua Música, todos os artistas do Nordeste usam nossa plataforma. As pessoas do Sudeste não tem ideia do tamanho dessa comemoração e como ela movimenta a nossa economia. Também há muito pouco investimento em marketing do São João por lá. Falta uma propaganda por lá ‘Venha para o São João da Bahia, para o São João de Caruaru’”, reflete.

A Sua Música nasceu em João Pessoa, com a ideia inicial de criar um site para agregar bandas que estavam disponibilizando seus conteúdos gratuitos. A própria banda subia o conteúdo e as pessoas podiam escutá-las no site. “A gente viu uma oportunidade muito grande e criamos uma plataforma de música independente para aquele segmento”, explicou o CEO.

Hoje, o site possui conteúdos de forró, pagode, sertanejo e arrocha e se auto intitula como uma plataforma de entretenimento focada em música regional do Brasil. São mais de 8 milhões de usuários no mês. A partir de 2018, a plataforma também passou a fazer o marketing e recolher os royalties para os artistas. “Analisamos a performance do artista em todas as redes sociais, do Youtube ao Instagram, e se chama nossa atenção, já colocamos uma bandeirinha, e após o olhar humano, resolvemos investir”.

Ao ser perguntado, Roni Maltez ainda deu a dica para quem quer se destacar no mercado. “Não desista fácil e crie conteúdo. Quanto mais conteúdo, mais interação do público, mais fanbase você cria e mais chances de dar certo”, finalizou.

O São João no Correio conta com o apoio da Perini,  Mahalo, E Stúdio, ITS Brasil, Hotel Vila  da Praia e Blueartes.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048