Presidente da Federação Francesa é contra paralisação de jogos em casos de homofobia

esportes
12.09.2019, 17:42:00
Atualizado: 12.09.2019, 17:44:35
Noël Le Graët, presidente da Federação Francesa de Futebol, ao lado de Emmanuel Macron - presidente da França (Foto: Damien Meyer/AFP)

Presidente da Federação Francesa é contra paralisação de jogos em casos de homofobia

Técnico da seleção francesa, Didier Deschamps apoia o mandatário; ministério dos esportes local discorda

Enquanto no Brasil o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) passou a recomendar que árbitros paralisem as partidas se casos de homofobia e transfobia forem registrados nos estádios, a França está em direção contrária. O presidente da Federação Francesa de Futebol (FFF), Noël Le Graët, pediu aos árbitros para que não interrompam os jogos por causa de cantos ou bandeiras homofóbicas nas arquibancadas e abriu uma grande polêmica no país atual campeão do mundo.

"Parar as partidas não me interessa. É um erro. Pararia um jogo por causa de gritos racistas, pararia uma partida por causa de uma briga ou por causa de incidentes se houver perigo nas arquibancadas, mas não é o mesmo", disse Le Graët.

O dirigente defendeu ainda que funcionários do clubes devem retirar bandeiras homofóbicas das arquibancadas, mas o jogo não deve ser paralisado. Para Le Graët, racismo e homofobia "não são a mesma coisa". O dirigente alega que a homofobia é um problema nacional e, por isso, não aceita que apenas o futebol seja afetado. Le Graët recebeu o apoio do técnico da seleção francesa, Didier Deschamps, o que aumentou ainda mais a polêmica.

Ex-campeã de natação e atual ministra dos Esportes, Roxana Maracineanu qualificou de "erro" o ponto de vista do dirigente, que a rebateu prontamente.

"Ela não tem o hábito de ir aos estádios e é verdade que nas piscinas não se ouve o que se grita", retrucou o dirigente.

O debate se intensificou na França porque desde o início da temporada várias partidas foram interrompidas na primeira e na segunda divisões para deter cantos homofóbicos vindos das arquibancadas ou para remover bandeiras, uma atitude que o governo francês defende. 

Um dos casos ocorreu na vitória do Paris Saint-Germain sobre o Metz, no Stade Saint-Symphorien, em Metz, no dia 30 de agosto. Dois dias antes, os torcedores de Nice exibiram uma faixa com a inscrição "OM: apoie uma equipe LGBT para lutar contra a homofobia" durante partida contra o Olympique de Marselha.

Dirigentes do futebol e políticos do país têm trocado farpas sobre como agir contra a homofobia nos estádios. Chegou a ser agendada uma reunião da Liga de Futebol Profissional (LFP, na sigla em francês) com representantes dos torcedores e associações antidiscriminação.

Com o objetivo de reduzir a tensão, a ministra do Esporte e o presidente da Federação Francesa de Futebol publicaram uma declaração conjunta para mostrar que estão de acordo em "agir de maneira decisiva, adaptada e pragmática". O presidente da federação, no entanto, não tem autoridade para instruir os árbitros a ignorarem as novas regras.

A partir da próxima rodada do Campeonato Francês, que começa nesta sexta-feira (13) com a partida entre Lille e Angers, ficou definido que quando forem ouvidos gritos discriminatórios nas arquibancadas os delegados da Liga vão alertar o árbitro, que tomará a decisão de interromper ou não a partida.
 


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/chuva-intensa-atinge-salvador-nesta-quarta-feira-22-previsao-de-trovoada/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/saimos-por-questao-de-sobrevivencia-diz-ocupante-do-odorico-pm-serrou-grades/
Após saída de estudantes, viaturas fazem segurança do Odorico Tavares
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pastora-e-cantora-gospel-agride-sogra-de-73-anos-na-frente-de-criancas-video/
Lucimara Pires se justificou dizendo que idosa bateu nela primeiro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/diggo-de-deus-conheca-o-cantor-que-abandonou-o-futebol-para-viver-de-musica/
Artista é vocalista da Clap Bum, banda que encarta CD no CORREIO desta terça-feira (21)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/nao-conheco-o-homem-com-quem-dormia-diz-influencer-agredida-pelo-namorado/
Anne Sampaio usou a conta do Instagram para denunciar o agressor
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/digital-influencer-usa-instagram-para-denunciar-namorado-por-agressoes/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/mesmo-com-prova-mantida-candidatos-temem-cancelamento-de-concurso-da-pm/
Professores propõem que os concurseiros não se deixem abater e continuem focados nas provas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/poliana-ex-esposa-de-victor-chaves-vive-reclusa-apos-separacao/