Presidente do Barbalha confirma acerto com goleiro Bruno

esportes
30.10.2019, 16:43:53
Atualizado: 30.10.2019, 17:12:16
(Foto: Douglas Magno/AFP)

Presidente do Barbalha confirma acerto com goleiro Bruno

Já há acordo verbal, mas falta assinar contrato; decisão depende da Justiça

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O goleiro Bruno pode ser, em breve, jogador do Barbalha Futebol Clube, do Ceará. Após ter rescindido contrato com o Poços de Caldas FC, o jogador foi sondado pelo time para integrar o elenco da temporada de 2020. Já há um pré-contrato e um acordo verbal, mas tudo só será acertado, de fato, se houver liberação da Justiça.

"Nós enviamos um pré-contrato. Ele vai assinar sexta-feira. Esse pré-contrato tem uma cláusula que caso a Justiça, a Comarca de Varginha, não libere a mudança de endereço aqui para Barbalha, o contrato não tem valor. A gente chegou a um acordo (o Barbalha e o Bruno), só falta mesmo agora através desse pré-contrato, que é uma proposta de emprego, ele dar entrada e saber a decisão do juiz que toma conta do caso dele. Se vai aceitar a mudança dele para o Ceará. Isso está faltando", afirmou o presidente do Barbalha, Lúcio Barão, ao GloboEsporte.com.

Em 2020, o Barbalha participará da primeira divisão do Campeonato Cearense. Também integrará a Copa do Brasil, com vaga conquistada na primeira fase do estadual de 2019. Segundo Barão, a escolha por Bruno foi um consenso diretoria.

Em agosto, o time já tinha realizado uma enquete nas redes sociais, com 52% dos cerca de 15 mil votantes aprovando a contratação de Bruno. 

"Se fosse seu filho, você daria uma segunda chance? A gente vive num País que existe ressocialização, não existe prisão perpétua. E assim, no meu ponto de vista, o que ele fez realmente é inaceitável. Ele está pagando, está prestando contas com Deus. Eu te garanto que existe gente pior que ele que nem foi preso ainda. Quem sou eu pra julgar ele? Eu estou pensando na questão do Barbalha, para promover o clube, por visibilidade. E ele não vai chegar para ser titular não, ele vai lutar por vaga", disse Barão ao Globoesporte.com.

Bruno foi condenado em março de 2013 pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio e pelo sequestro e cárcere privado do filho dos dois, Bruninho. As penas, somadas, são de 20 anos e 9 meses de prisão. Ele atualmente está em regime semiaberto domiciliar em Varginha, cidade em que está baseado desde 2017. A progressão de pena foi conseguida em 19 de julho, por decisão da 1ª Vara Criminal da cidade. Com isso, Bruno pode trabalhar. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas