Professor é flagrado em ato obsceno durante exibição de filme infantil em cinema de Salvador

salvador
22.10.2012, 10:06:00
Atualizado: 23.10.2012, 15:28:19

Professor é flagrado em ato obsceno durante exibição de filme infantil em cinema de Salvador

Apesar de negar a acusação, o professor foi visto se masturbando durante o filme pela polícia e por frequentadores e funcionários do cinema

Da Redação
atualizada às 17h24

Um professor foi preso em flagrante enquanto se masturbava durante uma sessão de filme infantil na rede Cinemark, no Salvador Shopping, na noite deste domingo (21).

De acordo com a titular da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca), Ana Cricia Macedo, uma testemunha já havia denunciado o comportamento do acusado, Hivanildo Carvalho Pereira, de 48 anos, na última quarta-feira (17).

"Durante a denúncia, a vítima afirmou ter presenciado o crime durante a sessão de um filme infantil no final de semana passado," relata a delegada. "Nós entramos em contato com os funcionários do cinema, enviamos a descrição dele e pedimos que eles nos ligassem caso o homem retornasse, o que aconteceu neste domingo (21)". 

Segundo a polícia, os funcionários do Cinemark entraram em contato com o Dercca por volta das 14h de domingo (21). Eles informaram que o suspeito tinha sido visto se masturbando novamente durante a sessão de um filme infantil.

"Apesar dele negar ter cometido o crime, o professor foi visto pela polícia e por frequentadores e funcionários do cinema praticando o ato obsceno", contou a delegada Ana Cricia. "Ele foi preso em flagrante por prática lascívia mediante presença de criança, um crime com pena de reclusão de dois a quatro anos".

Ainda conforme a titular, ao se masturbar, o homem cobria o corpo com um casaco que apresentava vestígios de sêmen. A roupa foi enviado para a perícia com o objetivo de confirmar a presença do material genético.

De acordo com a assessoria da Polícia Civil, Hivanildo trabalha como técnico em química durante o dia e é professor à noite. O acusado, que tem uma filha, está preso à disposição da Justiça. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), onde os presos da Dercca ficam custodiados.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas