Programação paralela da Flipelô atrai público no Centro

entretenimento
10.08.2019, 21:05:00
Atualizado: 10.08.2019, 21:07:46
(Foto: Laura Fernandes/CORREIO)

Programação paralela da Flipelô atrai público no Centro

Evento gratuito continua neste domingo (11); veja os destaques

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A programação paralela da Festa Literária Internacional do Pelourinho (Flipelô) atrai um público diverso para o Centro Histórico. Feira ao ar livre, museu com visitação gratuita e declamação de poesia no Coreto Literário da Praça da Sé estão entre as atrações que convidam quem já conhece o evento literário, um dos mais importantes da Bahia, ou quem nunca ouviu falar na festa.

Caso da dona de casa Maria Lúcia Avelar, 62 anos, que aceitou o convite da filha para passear neste sábado (10) e distrair a mente. “Não sabia que estava acontecendo esse evento. Vim, na verdade, acompanhar minha filha. Mas estou gostando muito”, elogiou Maria Lúcia, que aproveitou a oportunidade para comprar o presente de Dia dos Pais.

Thiago, Maria Luísa, Samara e Jaelson aproveitaram a Flipelô para conhecer a Casa do Carnaval (Foto: Laura Fernandes/CORREIO)

Professora, a filha de Maria Lúcia não levou a mãe à toa. Humberta Maria Costa, 37, sabia exatamente o que estava fazendo e mesmo com dor de cabeça encarou a Flipelô “pra fazer ela sair um pouco de casa”. Além disso, garantiu que o exemplo ensina. “Não podia perder um evento grandioso como esse, né? Na sala de aula a gente incentiva muito a leitura, então tem que dar o exemplo”, sorriu Humberta.

As duas estavam na Feira da Sé, que termina sua terceira edição neste domingo (11), com programação das 11h às 18h, na Praça da Sé. São mais de 80 expositores de artesanato, antiguidades, literatura e moda. Já Casa do Carnaval conta a história da maior festa de rua do mundo com maquetes, roupas, instrumentos, filmes e documentos históricos. A visitação gratuita é só até este domingo (11), mas o museu segue funcionando de terça a domingo, com ingresso a R$ 30 | R$ 15.

"É linda, adorei!", aprovou o administrador Thiago Oliveira, 32, ao sair da Casa do Carnaval. Apesar de ser de Salvador, Thiago não conhecia o museu e aproveitou a programação da Flipelô para desbravar o entorno que inclui igrejas históricas. "Venho muito para o Santo Antônio, mas venho pouco para o Pelourinho", constatou. "Deveria ter Flipelô umas três vezes no ano", riu sua amiga, a contadora Samara Oliveira, que estava acompanhada da filha, a estudante Maria Luísa, 15, e o namorado de Thiago, o advogado Jaelson Barreto, 40.

(Foto: Laura Fernandes/CORREIO)

Foi também na Casa do Carnaval que a bióloga Rejane Rodrigues, 37, e o analista de sistemas Antônio Carlos Souza, 45, resolveram passear com a família. "Não temos um foco específico, hoje, estamos circulando", explicou Antônio Carlos, enquanto passava o olho nas quatro crianças da família. "É bom porque acaba sendo um programa multicultural, né?", aprovou Rejane, enquanto ressaltava também a importância da "literatura de formas variadas".

Amigo do casal, o professor Josinaldo Gomes, 47, não mediu esforços para elogiar a Flipelô, mas também ressaltou que é "necessário criar medidas para incentivar a venda de livros" durante o evento. "É importante ter preços mais acessíveis, porque quem não tem poder aquisitivo alto pode ter acesso. Os livros são caros e com esse preço não cabem no orçamento", opinou.

Destaques da Flipelô neste domingo (11)

10h: Poesia e música com Mateus Aleluia, Chicco Assis e convidados na Casa do Benin

11h às 18h: Feira da Sé na Praça da Sé

11h às 18h: Casa do Carnaval

15h30: Mesa com Edney Silvestre, Mariana Ximes e Ricardo Linhares no Sesc- Senac Pelourinho

14h30: Bate-papo infantil com Mabel Velloso no Sesc-Senac Pelourinho

17h: Antonio Carlos e Jocafi no Largo do Pelourinho

(Foto: Laura Fernandes/CORREIO)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas