Projeto "a onda é preservar" leva conscientização sobre lixo para praias

bahia
26.01.2019, 13:45:00
(Foot: Júlia Vigné / CORREIO)

Projeto "a onda é preservar" leva conscientização sobre lixo para praias

Ação distribuirá 10 mil sacolas, 10 mil lixeiras para caro e 2 mil canudos biodegradáveis em 14 praias de Salvador

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

“Praia boa é praia limpa” foi o coro entoado por cerca de 80 pessoas na manhã deste sábado (26) na praia do Porto da Barra durante a ação de abertura do projeto “a onda é preservar”. Ao longo de todo o dia, voluntários distribuíram sacolas biodegradáveis, lixeiras para carro e canudos de macarrão na praia, além de realizarem ações de conscientização e sensibilização para o descarte correto do resíduo.

O projeto, que neste ano deve durar ao longo de todo o mês de fevereiro, acontecerá em 14 praias de Salvador (confira cronograma abaixo). “Ações de conscientização e de educação serão realizadas ao longo destes dias com banhistas e transeuntes. Hoje nós ainda contamos com o apoio do projeto Fundo Limpo, que realizará a coleta de resíduos do mar”, explicou Camila Guerra, coordenadora de educação ambiental da sotero.

A distribuição dos canudos de macarrão foi a novidade da ação, que já ocorre há três anos. “Estamos distribuindo por conta do impacto do canudo no meio ambiente. Em outras cidades, o canudo já foi proibido, em Salvador ainda não, mas estamos fazendo o trabalho de conscientização”, explicou Camila. No final da ação, serão distribuídas 10 mil sacolas, 10 mil lixeiras para caro e 2 mil canudos biodegradáveis. 

Voluntária entrega lixeiras para carro no Porto da Barra (Foto: Júlia Vigné / CORREIO)

O presidente da Empresa de Limpeza Urbana do Salvador (Limpurb), Leonardo Oliveira, explicou a importância da ação nas praias da capital. De acordo com ele, diariamente são recolhidos 45 toneladas de lixo nas praias de Salvador. 

“São 156 agentes destinados somente para as praias e sempre temos que pedir reforço mesmo com esse número expressivo. São também 24 agentes da Limpurb diariamente na orla. Além do material humano, 12 tratores funcionam nas praias para catar os resíduos deixados pelos banhistas”, explicou Oliveira.

Nas ações de hoje, cerca de 25 pessoas realizaram a limpeza do mar do Farol da Barra, do Yacht Clube e de Gamboa. A coordenadora do Fundo Limpo, Fernanda Fernandes, explica que a entidade realiza pelo menos quatro ações ao longo do ano, incluindo a do pós-carnaval e a de setembro, que geralmente são as que mais recolhem resíduos do mar, chegando a meia tonelada.

“Hoje nós viemos com um grupo de estudantes de biologia da Ucsal (Universidade Católica do Salvador) mas já fazemos isso há 10 anos. É importante para limpar o fundo do mar, que tanto recebe lixo diariamente dos banhistas”, disse.

O projeto conta com o apoio da Sotero Ambiental, Ecosal, Fundo Limpo e prefeitura de Salvador. 

Confira cronograma do projeto “A onda é preservar”:
27/01 - Jaguaribe
1/02 - Ipitanga
3/02 - Praia do Flamengo
8/02 - Stella Maris
9/02 - São Tomé de Paripe e Tubarão
10/02 - Amaralina e Paciência
15/02 - Piatã 
16/02 - Cantagalo
17/02- Ribeira
22/02 - Boa Viagem 
23/02 - Itapuã

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas