Projeto Gota D'Água promove bate-papo com Onisajé sobre candomblé e teatro

entretenimento
27.02.2021, 11:00:00
A diretora teatral Fernanda Júlia Onisajé (foto de Nando Zambia)

Projeto Gota D'Água promove bate-papo com Onisajé sobre candomblé e teatro

Live acontece às 17h no Instagram do projeto

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Neste sábado (27), às 17h, o Projeto Gota D'Água realiza sua segunda live no instagram (@gota.d.agua_), que traz como tema A Representação dos Rituais de Candomblé no Teatro e conta com a participação da criadora do Núcleo Afrobrasileiro de Teatro de Alagoinhas (NATA), Fernanda Júlia Onisajé, e do diretor do espetáculo Gota D'Água, Augusto Nascimento.

A live busca debater formas de representar rituais do candomblé, presente em diversas dramaturgias, sem reforçar estereótipos que fundamentam o racismo e a intolerância religiosa. Onisajé foi a primeira diretora negra a assumir a direção de um espetáculo da Escola de Teatro da UFBA, é também  responsável por espetáculos de grande sucesso como Peles Pretas Máscaras Brancas.

Gota D'Água é o espetáculo de estreia da Companhia Baiana de Teatro Brasileiro, que adapta o texto de Chico Buarque e Paulo Pontes para a realidade do Subúrbio de Salvador. A peça será transmitida da sala principal do Teatro Castro Alves para a internet a partir do dia 31 de março e fica em cartaz até 3 de abril. Antes da estreia, o projeto realiza ensaios abertos e encontros para discutir as particularidades da região do Subúrbio Ferroviário, os personagens do texto e suas motivações, além dos ambientes em que circulam.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas