Que tal um teatro neste fim de semana?

entretenimento
11.07.2020, 09:00:00
O ator Hilton Cobra em Traga-me a Cabeça de Lima Barreto (Andréa Magnoni/Divulgação)

Que tal um teatro neste fim de semana?

O premiado monólogo Traga-me a Cabeça de Lima Barreto ganha versão online domingo (12)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Para quem ainda não assistiu ao espetáculo teatral Traga- me a Cabeça de Lima Barreto,  é uma oportunidade única. E para quem já viu, é a chance de conferir como o monólogo encenado por Hilton Cobra e dirigido por Onisajé se reconfigura no ambiente virtual.  

O espetáculo, que será apresentado neste domingo (12), às 21h30, no projeto do Sesc São Paulo, será transmitido diretamente da casa do ator, adaptada como o espaço do congresso onde o escritor Lima Barreto (1881-1922) defende sua literatura e suas ideias antirracistas para uma banca pouco inclinada em ouvi-lo. 

Inspirado em romances, contos e crônicas de Lima, especialmente Diário Íntimo e Cemitério dos Vivos, o monólogo destaca diferentes facetas do escritor e passeia por temas como o racismo e a eugenia, teoria usada pelos nazistas para justificar a seleção dos “melhores indivíduos” para continuar a raça humana.

Além da atuação brilhante  de Cobra e do texto preciso de Luiz Marfuz - que precisou ser reduzido, pois a transmissão tem 45 minutos - a peça atualiza o debate sobre o racismo, que teve consequências determinantes na vida do escritor carioca. 

Sobre o formato, Onisajé destaca que se trata de outra apreciação artística, com transmissão ao vivo e sem plateia. “Mas estamos muito animados”, afirma a diretora, que comandou os ensaios virtualmente. “Nós, que estamos muito acostumados com a presença, estranhamos. Mas devo admitir que é uma outra possibilidade para o teatro, em diálogo com outras plataformas, tanto de mídia quando de linguagens artísticas. É uma opção que se abre para os artistas, não é cinema, mas agrega elementos do audiovisual. É minha primeira experiencia como encenadora, ter um espetáculo com  mediação da câmara. È no mínimo interessante”, afirma Onisajé.

A montagem, que estreou em novembro de 2017, marcou os 40 anos de teatro de Hilton Cobra, baiano radicado no Rio, criador do grupo teatral Cia. dos Comuns, formado por atores negros.  A peça ganhou o Prêmio Braskem de Melhor texto.  


Neste domingo (12), às 21h30, no youtube.com/sescsp e instagram.com/sescaovivo.  


mar
Fábula sobre consciência ambiental, Mágico Mar ganha temporada online (Foto:Ricardo Prado/divulgação)


Espetáculo premiado é opção para a criançada

Infantil O espetáculo infantil Mágico Mar é a atração desta semana do projeto Dominguinho em Casa. O espetáculo fala, com muita poesia e sensibilidade, sobre a solidão causada pelo consumismo da humanidade que vem enchendo o mundo de lixo, numa  reflexão sobre o consumismo e a poluição ambiental. Com direção de Rino de Carvalho, Mágico Mar venceu o Prêmio Braskem de Teatro de 2016 nas categorias melhor diretor, cenário e atriz (Simone de Araújo).

O espetáculo conta a história de Açolina (Simone de Araújo), uma mulher que vive ilhada no meio de um mar de lixo em um futuro qualquer. Após vários pedidos de ajuda através de garrafas de S.O.S jogadas no mar, Açolina é lida por Espiga (Fernando Lopes), um catador de garrafas e mágico atrapalhado que lhe revela a possibilidade de um mar limpo e azul. “Mágico Mar tem uma estética monocromática-futurista-decadente, onde o lixo predomina o espaço e todos convivem nele normalmente. Tudo isso dentro de uma língua inventada, num lugar de um futuro qualquer, ilhado pelo lixo, numa situação de relação entre pessoas solitárias, onde o amor e o lixo se transformam”, diz o diretor do espetáculo Rino de Carvalho.

No YouTube do Sesc Bahia, a partir deste domingo (12) e dia 14.


Cinema na TV 

1. Neste sábado, às 19h, o Canal Brasil exibe o documentário They Will Have to Kill Us First, da diretora americana Johanna Schwartz, que conta a história de músicos do Mali, ex-colônia francesa na África, após a invasão jihadista no norte do país, em 2012, que proibiu  manifestações artísticas. 

 2. Os Incríveis 2 -  Estreia neste domingo, às 20h, no Disney Channel, a animação Os Incríveis 2. Desta vez, quem ganha destaque é a mãe dos nossos heróis, Helena, que protagoniza uma campanha para melhorar a situação dos super- heróis, fazendo com que sejam novamente colocados em ação.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas