Quem gosta de samba vai...

entretenimento
01.12.2019, 05:55:00
A banda É o Tchan é uma das atrações da Caminhada do Samba (Evandro veiga/Arquivo CORREIO)

Quem gosta de samba vai...

Caminhada do Samba e Sarau do Parque de Pituaçu antecipam festa do Dia do Samba

Amanhã, o samba completa 103 anos. Mas a farra para celebrar este gênero tão querido se espalha hoje pela cidade. E ganha força na 14ª Caminhada do Samba, iniciativa da União das Entidades de Samba da Bahia (UNESAMBA), que ocupa o Campo Grande a partir das 14h deste domingo (01). 

Os trios elétricos seguem pela Avenida Carlos Gomes, terminando na Praça Castro Alves, com os maiores e mais tradicionais blocos de samba do Carnaval baiano:  Alerta Geral (Miudinho), Alvorada (Bambeia), Pagode Total (É o Tchan), Amor & Paixão (Fora da Mídia), Reduto do Samba (Katulê), Vem Sambar (Grupo Mocidade), Samba Popular (A Grande Família), Proibido Proibir (Fuzukda e participação especial Terra Samba) e Q Felicidade (Patrulha do Samba).  

Para o ordenamento do trânsito, o tráfego será proibido em todo o percurso entre 12h e 20h do domingo. O trecho interditado da Avenida Contorno será desde o Viaduto Menininha do Gantois até em frente ao Elevador Lacerda.
 
Samba invade o Parque de Pituaçu

Já teve um tempo em que as escolas de samba reinavam no Carnaval baiano. E tem muita gente por aí que guarda boas memórias, como a turma da Escola de Samba Unidos de Itapuã, que reúne músicos e simpatizantes do bairro, com a proposta de resgatar os desfiles, mas também atualizá-los.

Neste domingo (01), integrantes da escola se apresentam no Parque Metropolitano de Pituaçu, a partir das 9h, numa festa antecipada para celebrar o Dia do Samba. A farra segue com a banda Roda Elétrica, que mistura música  eletrônica com o samba, fazendo um diálogo entre o antigo e o atual.

As apresentações, que fazem parte do Sarau Domingo no Parque, ocorrem no quiosque central, em frente à área dos pedalinhos. “A proposta é celebrar o Samba, esse ritmo que expressa, de maneira tão potente, a cultura afro-brasileira”, declara Leo Rocha, músico do grupo Roda Elétrica que, na oportunidade, lança seu primeiro EP.


 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas